Política

Votação a Norte surpreendeu (vídeo)

Nos concelhos da Ribeira Brava, São Vicente e Porto Moniz foram poucas as filas de espera mas a afluência superava as expectativas.

Sem filas ou grandes confusões. O ambiente na mesa de voto na Escola Antiga, na Ribeira Brava, era calmo. Mas alguns eleitores foram surpreendidos pela mudança do local de voto.

Para evitar aglomerados, o concelho da Ribeira Brava aumentou o número de mesas para 21, mais quatro do que o habitual.

Na costa Norte, o cenário era semelhante. O ambiente calmo apagava as memórias do temporal que assolou as freguesias da Ponta Delgada e Boaventura.
Sem filas, os eleitores deslocavam-se às urnas instaladas na Junta de Freguesia de Ponta Delgada. Acreditam que votar é seguro.

Esta é apenas uma das 8 mesas distribuídas por todo o concelho. E em tempos de pandemia, a afluência às urnas até superou as expectativas.

No concelho de São Vicente estavam inscritos 6057 eleitores.

Ainda a norte, mas no concelho vizinho, nas Achadas da Cruz os membros da única assembleia de voto da freguesia aguardavam pacientemente a chegada dos eleitores. Podiam ficar mais de 30 minutos à espera. Apesar de serem poucos eleitores a segurança sanitária foi uma prioridade.

As Achadas da Cruz é a freguesia do concelho do Porto Moniz com menos eleitores inscritos. Apenas 191. A maioria aproveitou para ir votar depois da missa.

As urnas abriram às 8 da manhã e fecharam às 7 da tarde. Na Madeira, estavam inscritos para votar mais de 250 mil eleitores.