Sociedade

Chuvas fortes e inundações mataram pelo menos 58 pessoas no Paquistão

Pelo menos 58 pessoas morreram no Paquistão no final de três dias de fortes chuvas de monção que provocaram inundações em várias regiões do país, segundo a contabilidade da Autoridade Nacional de Gestão de Catástrofes do país.

Chuvas fortes e inundações mataram pelo menos 58 pessoas no Paquistão

© DR

De acordo com a mesma fonte, 19 pessoas morreram em incidentes relacionados com as chuvas na província noroeste de Khyber Pakhtunkhwa, 12 na província sul de Sindh, oito na província de Punjab e 10 na região norte do Gligit-Baltistão nos últimos três dias.

As chuvas também danificaram parcialmente cerca de 100 casas e causaram uma rutura num canal, inundando aldeias na província de Sindh.

Os militares estão a usar barcos para resgatar as pessoas que ficaram presas e isoladas pelas inundações, tendo sido também montado um hospital de campanha e disponibilizada comida e tendas às pessoas afetadas.

As fortes chuvas também atingiram muitos distritos na província sudoeste do Baluchistão, matando oito pessoas, danificando casas e inundando muitas aldeias no distrito de Jhal Magsi, segundo Saleem Zakir, porta-voz da autoridade provincial de gestão de catástrofes.

Os socorristas, com a ajuda do exército, continuam a tentar retirar as pessoas das aldeias atingidas pelas cheias.

As inundações danificaram uma ponte e um gasoduto e destruíram estradas costeiras no Mar Arábico, cortando as ligações ao porto de Gwadar.

De acordo com relatos dos meios de comunicação locais, centenas de pessoas deslocaram-se para colinas próximas quando as cheias entraram nas suas aldeias em áreas remotas do Baluchistão e os militares utilizaram helicópteros e barcos para as retirar para locais mais seguros.

As fortes chuvas começaram na semana passada e continuavam a cair hoje, inundando as ruas na cidade de Lahore, no Leste.

Na semana passada, Carachi, a capital da província de Sindh e centro comercial do Paquistão, foi particularmente afetada quando os esgotos inundaram a maioria das ruas, levando o primeiro-ministro, Imran Khan, a ordenar ao exército que ajudasse as autoridades a lidar com a situação.

De acordo com o departamento de Meteorologia, espera-se que as chuvas fortes continuem na próxima semana.

No Paquistão e na vizinha Índia, ocorrem regularmente cheias mortais durante a época das monções, que ocorre entre julho e setembro.

C/Lusa