Sociedade

Comandante dissidente das FARC morto a tiro na Venezuela

Um comandante dissidente das antigas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) foi morto a tiro na Venezuela por outros rebeldes, segundo a imprensa colombiana.

Comandante dissidente das FARC morto a tiro na Venezuela

© Facebook

Citando fontes dos serviços secretos colombianos e da Venezuela, vários jornais indicaram no domingo que o guerrilheiro Hernán Darío Velásquez, conhecido por "El Paisa", foi emboscado no estado de Apure, que faz fronteira com a Colômbia.

Segundo a agência de notícias Efe, os governos colombiano e venezuelano não confirmaram o incidente, tendo o exército da Colômbia dito à imprensa que não tinha conhecimento desta informação.

Um dos mais temidos guerrilheiros das FARC, Velásquez conduziu várias ações armadas durante os anos em que esteve à frente da força de elite da guerrilha, incluindo um atentado com carro armadilhado em Bogotá, em 2003, que fez 36 mortos e dezenas de feridos.

Velásquez afastou-se em 2018, após o acordo de paz de 2016 que desarmou o mais poderoso grupo guerrilheiro da América Latina, do qual foi um dos negociadores.

O ex-comandante reapareceu em 2019, vestido com camuflado, para anunciar o regresso às armas, ao lado de Iván Márquez, antigo número dois das FARC, e de Jesús Santrich, outro influente guerrilheiro.

O Governo colombiano tem acusado repetidamente Caracas de proteger os rebeldes dissidentes, uma acusação desmentida pelo executivo de Nicolás Maduro.

C/Lusa