Sociedade

IPMA com nova rede para detetar raios na Madeira

A nova rede, composta por quatro detetores, vai permitir avaliar a intensidade e a polaridade dos raios em tempo real

IPMA com nova rede para detetar raios na Madeira

© DR

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) anunciou a instalação de uma nova rede para detetar e avaliar raios em tempo real na Região Autónoma da Madeira, o que permitirá melhorar a previsão meteorológica a muito curto prazo.

A nova rede, composta por quatro detetores, vai permitir avaliar a intensidade e a polaridade dos raios em tempo real, reforçando também a prevenção e a gestão de riscos.

"O conjunto dos quatro detetores funcionarão em rede e permitirão avaliar em tempo real, a intensidade e polaridade dos raios através da medição da radiação eletromagnética emitida pelos raios. Recorrendo a métodos de triangulação será possível obter, com boa precisão, a localização do impacto dos raios, no solo", informou o IPMA na sexta-feira.

Segundo a informação publicada na página do IPMA, "a informação, gerada por esta rede de detetores de raios, permitirá conhecer a distribuição geográfica, a evolução dos raios e o conhecimento das condições meteorológicas, em regra adversas, associadas aos padrões dos raios".

Assim, em conjunto com o Radar de Porto Santo, instalado em 2017 [...], o IPMA passará a ter os mais modernos meios de observação remota na Região Autónoma da Madeira, os quais, certamente, contribuirão para melhorar a vigilância e a previsão meteorológica a muito curto prazo e, consequentemente, a segurança de pessoas e bens, refere.

A União Europeia vai canalizar cerca de 287,8 mil euros para esta operação, enquanto o apoio financeiro a nível nacional ronda os 96 mil euros, indicou o IPMA.


C/Lusa