Sociedade

Nove países da América Latina condenam violência e lamentam vítimas

A violência regressou às ruas de Caracas. A oposição convocou novas manifestações contra o Presidente venezuelano e os protestos voltaram a ser reprimidos pelas autoridades.

Nove governos da América Latina condenaram na quinta-feira a violência na Venezuela e lamentaram as vítimas mortais nos protestos a favor e contra o Presidente Nicolás Maduro, indicaram num comunicado conjunto, difundido em Bogotá.

"Condenamos energicamente a violência que foi desencadeada na Venezuela e lamentamos a perda de mais vidas", de acordo com o comunicado dos nove países latino-americanos.

A declaração foi subscrita pelos governos da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, México, Paraguai, Peru e Uruguai.

Pelo menos três pessoas morreram, 62 ficaram feridas e 312 foram detidas na quarta-feira, dia em que a oposição venezuelana organizou um protesto, nas principais cidades do país, contra "a rutura" da ordem constitucional.

C/ Lusa