Ouvir
Véu Diáfano
Em Direto
Véu Diáfano Pedro Amaral

Concertos

Grupo Vocal Olisipo | 27 Abril | 19h00

Museu Nacional de Arte Antiga

|

Grupo Vocal Olisipo | 27 Abril | 19h00 Grupo Vocal Olisipo | 27 Abril | 19h00

© Jorge Carmona / Antena 2


Temporada Concertos Antena 2

27 Abril | 19h00

Transmissão direta
a partir do Auditório do 

Grupo Vocal Olisipo

Elsa Cortez, Soprano
Maria Luísa Tavares, Meio-soprano
Lucinda Gerhardt, Meio-Soprano
Carlos Monteiro, Tenor
Armando Possante, Barítono e Direção Musical


Programa

Estêvão Lopes Morago (c.1575-c.1630)
- Erumpant montes. In Adventu 
- Montes Israel. In Adventu
- Laetentur caeli. In Adventu 

Manuel Mendes (c.1547-1605) - Alleluia 

Duarte Lobo (c.1566-1646)- Magnificat Primi Toni

Afonso Lobo (fl.1770-1790) - Missa Dominicalis. pro Adventus & Quadragesimae*
- Kyrie 
- Sanctus
-Agnus Dei 


Manuel Rebelo (c.1575-1647) - Regina Caeli *

Francisco Martins (c.1622-1680) - Plange quase virgo

Afonso Lobo (fl.1770-1790) 
- Ductus est Jesus. Dom. 1ª in Quadragesimae 
- Assumpsit Jesus. Dom. 2ª in Quadragesimae 
- Erat Jesus ejiciens. Dom. 3ª in Quadragesimae 
- Cum sublevasset. Dom. 4ª in Quadragesimae 
- Dicebat Jesus. Dom. Passionis (*) 

Miguel Anjo do Amaral († 1826) -
- Erat Jesus ejiciens. Dom. 3ª in Quadragesimae 
- Dicebat Jesus. Dom. Passionis 

Manuel Cardoso (1566-1650) - Mulier quae erat. In Quadragesimae 


* Obras em primeira audição moderna




Transmissão direta
Apresentação: Pedro Ramos
Produção: Anabela Luís, Cristina do Carmo




Grupo Vocal Olisipo | Fundado em 1988, tem sido desde então dirigido por Armando Possante. O seu repertório é vasto e eclético, abrangendo obras do período medieval aos dias de hoje. Tem colaborado frequentemente com compositores, tendo apresentado em primeira audição obras de Bob Chilcott, Ivan Moody, Christopher Bochmann, Eurico Carrapatoso, Vasco Mendonça, Luís Tinoco, Manuel Pedro Ferreira, Anne Victorino d’Almeida, António Pinho Vargas, Carlos Marecos, Daniel Davis, Edward Luiz Ayres d’Abreu, Fernando Lapa, José Carlos Sousa, Nuno Côrte-Real, Sérgio Azevedo e Tiago Derriça.
Trabalhou com dois dos mais prestigiados ensembles mundiais da actualidade – “Hilliard Ensemble” e “The King’s Singers” e também interpretação de ópera barroca com Jill Feldman.
Conquistou já diversos prémios em concursos, nomeadamente uma menção honrosa no Concurso da Juventude Musical Portuguesa e o Primeiro Prémio nos concursos International May Choir Competition em Varna, Bulgária, Tampere Choir Festival na Finlândia, 36º Concorso Internazionale C.A.Seghizzi em Gorizia, Itália e 5º Concorso Internazionale di Riva del Garda em Itália, e vários prémios de interpretação.
Efetuou inúmeras actuações por todo o país, tendo-se já apresentado nos principais Festivais de Música em palcos como os do Centro de Arte Moderna, Centro Cultural de Belém, Teatro Nacional de S. Carlos, Casa da Música e Teatro Rivoli, entre muitos outros. Tem colaborado com vários ensembles instrumentais e orquestras, como o Quarteto Lacerda, Quarteto Arabesco, Capella Real, Músicos do Tejo, Academia de Música Antiga, Orquestra de Cascais e Oeiras, OrchestrUtopica, Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra do Algarve, Orquestra Filarmonia das Beiras e Orquestra Metropolitana de Lisboa.
Internacionalmente tem-se apresentado em concertos por toda a Europa. Participou como convidado no congresso da ABCD em Inglaterra, no Festival 500 no Canadá, no International A Cappella Festival em Singapura e no Centro Botín em Espanha. Em todos estes festivais, o grupo orientou diversos workshops para coros e maestros de todo o mundo.
Em cinema participou no filme “As variações de Giacomo” onde contracenou com os atores John Malkovich e Veronica Ferres e com os cantores Miah Persson, Florian Bösch, Jonas Kaufmann e Topi Lehtipuu.
Participou em vários programas de Televisão e Rádio em Portugal, destacando-se um Especial de Natal para a RTP e o Early Music Day 2019 para a Antena 2/EuroRadio.
Gravou o Officium Defunctorum de Estêvão de Brito e as Matinas de Natal de Estêvão Lopes Morago, Cantatas Maçónicas de Mozart, Tenebrae com música de Francisco Martins e Manuel Cardoso, o Magnificat de Eurico Carrapatoso e “Herança”, dedicado a compositores da Escola de Música da Sé de Évora.




Armando Possante | Fez os seus estudos musicais no Instituto Gregoriano de Lisboa e na Escola Superior de Música de Lisboa onde concluiu os Cursos Superiores de Direcção Coral, com Christopher Bochmann, Canto Gregoriano, com Helena Pires de Matos, e Canto, com Luís Madureira. Foi-lhe atribuído o Título de Especialista em Canto comprovando a qualidade e especial relevância do seu currículo profissional como professor do ensino superior.
Estudou Canto em Viena com Hilde Zadek e frequentou masterclasses de canto com Christianne Eda-Pierre, Christoph Prégardien, Siegfried Jerusalem e Jill Feldman. Aperfeiçoou os seus estudos de Canto Gregoriano em Itália. 
É professor de canto na Escola Superior de Música e ensinou no Instituto Gregoriano durante mais de 25 anos. Orientou workshops no Canadá, Inglaterra, Singapura, Espanha e Portugal, destacando-se as Jornadas Internacionais de Música da Sé de Évora, onde trabalhou frequentemente ao lado de Owen Rees e Peter Phillips. 
É director musical e solista do Grupo Vocal Olisipo e do Coro Gregoriano de Lisboa e foi membro convidado do Nederlands Kamerkoor, tendo-se apresentado em concertos em toda a Europa, Extremo Oriente e América do Norte, bem como nas principais salas e festivais de música nacionais. 
Conquistou o 3º prémio e o prémio Bach no 1º Concurso Vozes Ibéricas, o 3º prémio e o prémio de música portuguesa no Concurso Luisa Todi e o 1º prémio no 7º Concurso de Interpretação do Estoril. Foram-lhe atribuídos, com o Grupo Vocal Olisipo, quatro primeiros prémios e vários prémios de interpretação em concursos internacionais na Bulgária, Finlândia e Itália. Gravou mais de duas dezenas de discos com grande reconhecimento crítico, distinguidos com uma nomeação para os prémios da SPA, o Choc du Monde de la Musique e o Diapason d'Or, entre outros prémios.
Apresenta-se regularmente com a pianista Luiza da Gama Santos em recitais de Lied e com as principais orquestras do país como solista de oratória.                             
Na área da música contemporânea apresentou em primeira audição obras de vários compositores como Christopher Bochmann, Ivan Moody,  Bob Chilcott, Jost Kleppe, Eurico Carrapatoso, Luís Tinoco, António Pinho Vargas, Pedro Amaral, Vasco Negreiros, Sérgio Azevedo, Tiago Derriça, Carlos Marecos e Nuno Côrte-Real, entre muitos outros.
Estreou-se em ópera em Così fan Tutte de Mozart, tendo posteriormente participado em produções das óperas L'Amore Industrioso, As Variedades de Proteu, Dido and Aeneas, The Fairy Queen, Venus and Adonis, La déscente d'Orphée aux Enfers, La Donna di Génio Volubile, La Dirindina, Don Giovanni, A Floresta, Corpo e Alma, Jeremias Fisher, O Sonho, L'Elisir d'Amore, Il Barbiere di Siviglia e Gianni Schicchi.       











Fotos Jorge Carmona / Antena 2