Ouvir
Grande Auditório
Em Direto
Grande Auditório Reinaldo Francisco / Produção: Susana Valente

Concertos

Le Tic-Toc-Choc | 29 Junho | 19h00

Liceu Camões

|

Le Tic-Toc-Choc | 29 Junho | 19h00 Le Tic-Toc-Choc | 29 Junho | 19h00

Temporada Concertos Antena 2


29 Junho | 19h00

Auditório do 
Liceu Camões     


Le Tic-Toc-Choc

Vera Prokić, piano
Bojan Ivković, percussão


Programa

J. S. Bach - Prelúdio dó maior

F. Couperin - Le Tic Toc Chock fá maior

J. S. Bach - Concerto Italiano, BWV 971 fá maior
Allegro
Andante
Presto

Bojan Ivković Improviso (percussão solo)

F. Liszt - Portugal

Alfredo Keil - Saudade
          - Tu que és
          - Bohemia


S. Joplin - Easy Winners

B. Smetana - Dança eslavena mi minor

M. Tajcevic - 7 danças Balcãs
 


Transmissão direta
Apresentação: Pedro Ramos
Produção: Anabela Luís, Cristina do Carmo



Le Tic-Toc-Choc foi um projeto completamente espontâneo: num dia quente de julho de 2017, um percussionista guineense entrou no estúdio de Vera Prokić e disse que queria aprender a tocar piano. As ideias começaram a surgir entre os dois e logo se revelaram como ideias-chave de um projeto futuro.
Os músicos foram ensaiando e tocando sem qualquer apoio, mantendo o grupo coeso e entusiasta e protegendo a chama da ideia original. E a resposta do público que passava pelo estúdio por acaso e assistia aos ensaios foi sempre fantástica.
O entusiasmo pelo Projeto foi coroado pela presença no Festival TODOS. Foi a estreia do grupo: Le Tic-Toc-Choc tocaram pela primeira vez em 19 de setembro de 2020. E foi um sucesso estrondoso apesar de todas as restrições da pandemia.
Depois, quando a pandemia permitiu atuar de novo, seguiu-se o segundo concerto em 17 de setembro de 2021 na Fundação Oriente, repetindo-se a alegria e aclamação do público.

Para detalhar um pouco mais, pode acrescentar-se que Le Tic-Toc-Choc é um projeto original de Vera Prokić, que recebe o nome e as sonoridades de um percurso que une estilos, continentes, tempos e culturas. É uma iniciativa inédita a nível mundial, pois consiste em interpretações ao piano de obras musicais canónicas, acompanhadas por uma ampla utilização de percussão. Porque, e como bem dizia Vladimir Horowitz (1903-1989), “we have to transform a percussion instrument into a singing instrument”.
O objetivo principal de Le Tic-Toc-Choc é promover e difundir a cultura musical através de concertos, produções e gravações. O seu caráter inédito verifica-se justamente na criação pianística de um instrumento de percussão melódica que se coloca em diálogo musical com um leque de instrumentos tradicionais de percussão e que nessa justaposição busca a sua complementaridade. O que garante uma nova dimensão melódica, rítmica e acústica às peças originais, trazendo um novo sabor ao clássico.



Vera Prokić | Desde a idade de cinco anos, a altura em que iniciou os estudos musicais no Convento Beneditino da cidade natal de Zadar, ex-Jugoslávia hoje Croácia, todo o  seu percurso de formação musical foi marcado pela excelência, empenho e consequente acompanhamento pedagógico pelos mais conceituados pianistas e professores croatas, incluindo a ícone pedagógica, o célebre Eugen Timakin. Com o prémio da melhor aluna do Curso Secundário de Música deu-se o início precoce da sua carreira profissional: foi convidada ao Festival da Criança de Šibenik, Croácia, onde executou o Concerto para Piano de Edward Grieg com a Orquestra Sinfónica de Zagreb. Seguiram-se vários concertos a solo na ex-Jugoslávia e gravações para a Radiotelevisão de Zagreb. Após a conclusão do Curso de Piano de cinco anos, Variante Artística, pela Escola Superior de Música de Zagreb, da ex-Jugoslávia, ingressa a Vienna de Austria, onde faz uma pós-graduação e estuda música de câmara. Esta ampla e polivalente formação orienta as suas atividades para as mais prestigiadas instituições artísticas e pedagógicas da capital croata. 
Ao longo de quinze anos foi professora efetiva no Conservatório Nacional e professora acompanhadora na Escola Superior de Música. Ao mesmo tempo, e durante um período de dez anos, fez parte da Orquestra Filarmónica de Zagreb como cravista, organista e pianista. Durante várias temporadas desempenhou igualmente o cargo de maestra co-repetidora na Ópera Nacional. Também fez várias atuações no internacionalmente conhecido Festival de Verão de Dubrovnik, e teve uma longa colaboração como camarista no Festival Mundial de Música Contemporânea de Zagreb, onde desenvolveu trabalhos com os maiores compositores de música contemporânea, tais como Berio, Cage, Penderecki, Kagel, Detoni e muitos outros. Os seus mais importantes recitais distribuíram-se pela ex-Jugoslávia, ex-União Soviética, Grécia, Itália, Áustria, Hungria, França e Alemanha. Também fez programas de televisão e de rádio, e várias gravações. 
Desde que fixou a sua residência em Portugal nos finais de 1991, Vera Prokic exerce funções de docente no Conservatório Nacional de Lisboa e em simultâneo colabora em projetos de criação e produção artística, e de ensino musical com várias instituições portuguesas de prestígio. Nesse sentido, tem vindo a desenvolver trabalhos com Fundação dos Amigos das Crianças, Escola de Música de Linda-a-Velha, Escola Superior de Música de Lisboa, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra e Coro da Fundação Calouste Gulbenkian, Teatro Nacional de São Carlos, Teatro Ibérico, Teatro de Almada, Centro Nacional da Cultura e muitos outras, destaca-se Universidade de Évora e colabora muitas vezes com a Orquestra do Norte. 
Foi igualmente pianista colaboradora e elemento da organização de master classes com Lela Cuberli, Rudolf Knoll, Marimi del Ponso e Helena Dimitrescu. Também é pianista da Associação Ginásio Ópera para a qual realizou recentemente a ópera Rigoletto de G. Verdi, levada à cena no continente e na Madeira. É ainda colaboradora regular da Associação Amar as Artes e Operafactory com a qual também executou a ópera Rigoletto e uma série de concertos sob o título Viva Verdi. 
Abriu o seu Estúdio de Piano, dedicado a José Viana da Motta em 2008 em Capela Monte Real. Como solista tocou em todo Portugal, Espanha, Turquia, e fez imensos concertos com cantores líricos e outros músicos. Projeto Música na Farmácia na Praça Conde de Barrão foi lançado 2006 e 2012 abriu o seu novo espaço com Piano Aquário. Ficou gravemente doente entre 2014 e 2019. Nesta época nasceu o projeto de vida, música clássica com piano e percussão, deu-lhe o nome Le Tic Toc Choc. 19 de Setembro 2020, no Festival Todos foi "come back ao Palco" para Vera Prokic, e a primeira apresentação de grupo. Colaborava regularmente com o programa “Música e Palavra“, emitido pelo 3º Programa Radiofónico de Zagreb, para o qual escreve textos teóricos e críticos.



@ Bojan Maravic

Bojan Ivkovic (nascido em 15 de outubro de 1975) | Músico e ator, mais conhecido pelo seu virtuosismo, técnica e espontaneidade. Com uma carreira já com cerca de 20 anos, na adolescência interessou-se por música e começou com a bateria. Tocava até sentado à mesa, durante as refeições enquando usava garfos como tambor. Depois de obter grande sucesso com bandas locais, optou por seguir sua carreira musical, mudando-se para Belgrado. 
Juntou-se ao ''Hush'', banda Sérvia, o blues mais proeminente, cujo líder era Ana Popović. Anos depois, Bojan em colaboração com Dragoslav Pavle Aksentijević e seus filhos, co-fundaram o Zapis Music Group, tocando música tradicional arcaica da Sérvia, com instrumentos tradicionais dos Balcãs. 
Desde então, a percussão tornou-se no seu principal interesse e compromisso profissional. Simultaneamente, tocou e participou na gravação de vários CD's com outras bandas: Sanja Ilić &; Balkanika, Havana Whisper, Vroom, Kontrabanda, etc. A primeira gravação de Bojan como membro da Vasil Hadzimanov Band ocorreu em 1999. Deram imensos concertos a nível nacional e internacional, tocaram em festivais de música do mundo. 
Recebeu inúmeros prémios pelas suas atuações como um dos melhores músicos de jazz de fusão. 
Em 2003, iniciou um trabalho educativo e criativo com crianças. Até ao momento, é o autor e intérprete de programas educacionais, paralelamente, ator em várias séries de filmes e anfitrião de inúmeros festivais de música infantil.