Ouvir
Notas Finais
Em Direto
Notas Finais João Pedro

Concertos

Nikolas Göhl | Davide Giovanii Tomasi | 19 Abril | 19h00

Festival da Primavera | Viseu

|

Nikolas Göhl | Davide Giovanii Tomasi | 19 Abril | 19h00 Nikolas Göhl | Davide Giovanii Tomasi | 19 Abril | 19h00

Festival da Primavera    

19 Abril |19h00
Instituto Politécnico de Viseu, Aula Magna
Entrada gratuita


Nikolas Göhl | Davide Giovanii Tomasi


1ª parte - Nikolas Göhl (Austria)

Programa

J. K. Mertz (1806-1856) / F. Schubert (1797-1828) - Lob Der Thränen
       - Ständchen
       - Liebesbothschaft 

A. Tansman (1897-1986) - Variations Sur Un Thème De Scriabine 

L. Brouwer (1939) - Hika



2ª parte - Davide Giovanni Tomasi (Itália)

Programa

Mario Castelnuovo-Tedesco (1895-1968) - El Sueño de la Razon produce Monstrous (de 24 Caprichos de Goya Op. 195) 

Dioniso Aguado (1784-1849) - Rondò n° 2 Op. 2  

Giulio Regondi (1823-1872) - Studio n° 2 (from 10 Studi), Introduction and Caprice Op. 23



Transmissão em direto
Realização e Apresentação: João Almeida
Produção: Anabela Luís



Nikolas Göhl nasceu em 1991, é austríaco. Aos 5 anos teve a sua primeira lição de guitarra quando se inscreveu na Musikschule der Hofer Symphoniker onde teve como professor o guitarrista e compositor Dietmar Ungerank até aos seus 18 anos. Embora Göhl mais tarde tenha estudado piano e violoncelo, a guitarra foi sempre a sua primeira escolha.
Depois de passar com sucesso os exames de candidatura ao estudo de guitarra clássica em Weimar, Hamburgo, Friburgo e Viena, Nikolas optou por esta última, tendo aulas com Brigitte Zaczek na Vienna University of Music and Performing Arts. Lá estudou guitarra clássica, instrumental e educação vocal desde 2010. Teve ainda masterclasses com Alvaro Pierri, Leo Brouwer, Odair Assad, Judicael Perroy, Lukasz Kuropaczewski, David Russel e Carlo Marchione.
Em Viena, Nikolas Göhl frequentou a Franz Schmidt Kammerorchester como solista e interpretou, entre outros trabalhos, o Concerto nº 3 de Giuliani. Nos últimos dois anos a sua atenção tem-se virado para a música de câmara: por diversas vezes tocou “Concerto para duas guitarras” de Tedesco na companhia de Damien Lancelle e apresentou-se em palco na Áustria, Alemanha, Itália, Romenia, Lituânia juntamente com a violinista Simona Venslovaite. Desde 2000 que Nikolas Göhl venceu vários prémios pelas suas performances a solo, em duo e ensembles. Em 2016, ficou em 1º lugar na J.M. Mertz International Guitar Competition, Bratislava.
“Ele surpreendeu-nos verdadeiramente com a sua técnica encantadora e imaculada acompanhada de uma maturidade rara para um músico tão novo: um som quente, tempos perfeitos, cores refinadas, dava a sensação que o músico e instrumento eram um só”, escreve Carla Zanetti Occleppo em “Il Risveglio Popolare”. Já Anna Weiss em “Moja Kultura” escreve “Tomasi fez outro milagre na Klarisky Hall. (…) Escolheu duas composições muito exigentes, mas durante todo o concerto nunca hesitou, dominando-as perfeitamente não apenas do ponto de vista técnico, mas expressivo, tornando a sua performance uma experiência única. (…) Tomasi é a música que toca (…). Não podíamos acreditar que estávamos a ver alguém tão jovem. Afinal requer-se um artista experiente que tenha já amadurecido do ponto de vista técnico, expressivo e sobretudo mental para poder enfrentar um repertório tão exigente. O nosso público (…) apreciou da mesma forma o espetáculo, mostrando-o através de uma ovação que só terminou quando Tomasi voltou para tocar um encore e, honestamente, tenho de admitir que seria feliz se o aplauso continuasse até hoje.”




Davide Giovanni Tomasi
nasceu em 1991, em Pavia, Itália. Com apenas 18 anos concluiu os seus estudos “cum laude” (com honras) no Conservatório de Novara, com Guido Fichtner. Posteriormente foi aceite na Chigiano Academy em Siena onde estudou com Oscar Ghiglia e recebeu um Diploma de Mérito.
Tomasi já tocou por todo o mundo, destacando-se o Auditorium of Museo del Violino em Cremona, o National Forum of Music em Wroclaw, o Teatro Coccia em Novara, o Institute of Italian Culture em Paris, o Hakuju Hall em Tóquio, o Kings Place em Londres e muitos outros.
O seu talento valeu-lhe vários prémios em competições internacionais onde se enquadra a sua vitória no 2º Concurso Internacional de Guitarra de Viseu e no seguimento da qual acontece este concerto. Outros sucessos aconteceram ainda no Tokyo International Guitar Competition; Gargnano International Guitar Competition; Niksic International Guitar Competition (Montenegro); Groznjan International Guitar Competition (Croácia); Corrado Alba International Guitar Competition (Roma); Claxica International Guitar Competition (Castelo d’Aiano); Nagoya International Guitar Competition (Japão) e muitos outros.
A juntar a esta lista, em 2011, Tomasi recebeu das mãos do Ministro da Educação Italiano o Prémio Nacional das Artes, atribuído aos melhores músicos do país. Davide tem ainda participado em diversas masterclasses com reconhecidos professores e solistas, tal como Judicael Perroy, Carlo Marchione, Pavel Steidl, Zoran Dukic, Manuel Barrueco e outros.
Atualmente frequenta masterclasses com Paolo Pegoraro e Adriano Del Sal na Segovia Academy em Pordenone, Itália. Desde 2016 é um artista D’Addario.



Para mais informações sobre o Festival, clicar aqui.