Ouvir
Jazz a 2
Em Direto
Jazz a 2 João Moreira dos Santos / Maria Alexandra Corvela / Luís Caetano / Produção: Cristina do Carmo

Cultura

100 anos de Clarice Lispector | 10 Dezembro

Um programa de Raquel Marinho

|

100 anos de Clarice Lispector | 10 Dezembro 100 anos de Clarice Lispector | 10 Dezembro

A Antena 2 assinala os 100 anos da escritora e jornalista brasileira, Clarice Lispector, com uma jornada de leituras de seis curtos excertos de seus livros, por Raquel Marinho, emitidos ao longo do dia do seu aniversário.

10 Dezembro || 8h30 | 10h30 | 11h30 | 14h30 | 15h30 | 18h20


No Aniversário de Clarice Lispector 
Um programa de Raquel Marinho


Nos cem anos do nascimento de Clarice Lispector (10 de dezembro de 1920) recordamos alguns excertos da obra da escritora que marcou uma mudança na literatura brasileira quando, aos 23 anos, publicou o seu primeiro romance Perto do Coração Selvagem.
Conhecida por ser considerada simultaneamente uma escritora hermética e universal, Clarice Lispector permanece, para alguns, o mesmo mistério e enigma a acompanhou ao longo da vida, enquanto autora e escritora. Carlos Drummond de Andrade disse, por ocasião da sua morte, "veio de um mistério, partiu para outro"; Ferreira Gullar disse que "ela parecia uma loba, uma loba fascinante"; Lêdo Ivo referiu-se-lhe desta forma: "era uma estrangeira, um pássaro vindo de longe". 
A estranheza de que falamos foi notada desde cedo na vida da escritora que tentou, ainda na infância, colaborar com a página infantil do Diário de Pernambuco enviando contos que nunca foram publicados porque, ao contrário das outras crianças que escreviam "era uma vez, e isso e aquilo" os contos de Clarice Lispector "eram sensações".
São algumas dessas sensações que tentamos dar a conhecer através da leitura de 6 excertos da obra de Clarice Lispector, que incluem os primeiros e os últimos livros, mas também os contos e as crónicas.




Leturas dos excertos de livros de Clarice Lispector

1 - "A certeza de que dou para o mal!"
Do livro Perto do Coração Selvagem [pág. 17 ]*




2 - "Escuta, eu estava habituada somente a transcender" [pág. 115 ]*
Do livro A Paixão Segundo G. H. - página 55 




3 - "Este é um livro silencioso. E fala, fala baixo."
Do livro Um sopro de vida [pág. 14 ]*








4 - "Ele se aproximou e com voz cantante de nordestino que a emocionou, perguntou-lhe......"
Do livro A Hora da Estrela [pág. 47]*




5 - "Há três coisas para as quais eu nasci... "
Início da crónica "As Três Experiências", do livro Todas as Crónicas [pág. 81]*




6 - "- Vou contar uma história, disse ele, e vocês façam a composição"
Dois excertos do conto "Os Desastres de Sofia", do livro Todos os Contos  [pág. 219 ]*







* Referência aos livros publicados na Relógio d'Água, sem menção ao nº/data da edição.


@ Afonso Azevedo Neves

Raquel Marinho | Nasceu em Luanda em 1974. Estudou comunicação social na Universidade Católica Portuguesa e ingressou na profissão de jornalista através da rádio TSF. Passou pela TVI ao longo de 2 anos, começando depois a trabalhar na SIC onde esteve por 22 anos e até 2018. Desenvolve actualmente funções na Direção de Comunicação da Casa da América Latina. 
Paralelamente à profissão de repórter, leva a cabo, desde 2010, atividades relacionadas com a poesia portuguesa. Organizou tertúlias para divulgação de poetas portugueses contemporâneos, e foi autora de uma rubrica digital do Expresso Diário denominada “O Poema Ensina a Cair” onde, ao longo do ano de 2015, divulgou um poeta português por semana.
O nome dessa rubrica mantém-se activo no Facebook e no Instagram, onde conta com um significativo número de seguidores. Em 2019 retomou as entrevistas a poetas portugueses para a edição online do Expresso, e iniciou um podcast de entrevistas sobre poesia também com o nome "O Poema Ensina a Cair".



Fonte das fotos de Clarice Lispector: Instituto Moreira Salles