Ouvir
Baile de Máscaras
Em Direto
Baile de Máscaras João Pedro

Outros Concertos

Intersections #7 #8 | 24 Junho

CI Community Project | Antena 2

|

Intersections #7 #8 | 24 Junho Intersections #7 #8 | 24 Junho

A Antena 2 online apresenta mensalmente, a partir de 25 de Março, a série de performances, Intersections, um projeto comunitário de Compositores e Improvisadores, da iniciativa de Javier Subatin.


Composers and Improvisers Community Project

                | Intersections |

Performances de Junho

#7 Tal Arditi & Óscar Graça | #8 Justin Raym & Javier Subatin


Intersections #7 | Tal Arditi & Óscar Graça





Tal Arditi | Guitarrista e compositor, nasceu em 1998, em Israel. Considerado como um jovem prodígio da guitarra, Tal começou a estudar no prestigiado programa ”Jazz institute”, pela ”Rimon Music University” quando tinha apenas 16 anos; aos 18 anos, formou-se com sucesso obtendo o Diploma de Jazz, e decidiu mudar-se para Berlim.
Em Berlim, rapidamente se tornou um dos músicos mais procurados no cenário do Jazz local e internacional, e começou a tocar regularmente em clubes e festivais por toda a Europa.
Em 2017 foi finalista do ”Conad Jazz Competition” e apresentou-se no “Umbria Jazz Festival” com o seu próprio trio.
Em fevereiro de 2018, Tal gravou o seu primeiro álbum Portrait, ao vivo, no clube de jazz A-Trane, ao lado de Andreas Lang no baixo e Tobias Backhaus na bateria. O álbum foi lançado no final de 2018 pela Encor Lable, em CD e uma edição limitada de discos de vinil.
Em junho de 2018, Tal foi escolhido para participar do programa de jazz de prestígio Betty Carter Jazz Ahead, em Washington DC.
Apesar de jovem, Tal já se apresentou em muitos festivais internacionais de jazz, incluindo "Umbria Jazz Festival", "Xjazz Festival", "Red Sea Jazz Festival", "Fusion Festival", "Open Air Keintal".
A música de Tal é um cruzamento entre jazz, rock, clássico, música brasileira e muito mais. A sonoridade de Tal é descrita como única e íntima, com uma ampla gama de conhecimentos técnicos e harmónicos e um som claro, mas completo e forte no seu instrumento.


Óscar Graça | Nasceu em Aveiro, em 1980. Começou a estudar música aos seis anos. Licenciou-se em Composição Musical pela Escola Superior de Música de Lisboa, em 2002, após a conclusão dos estudos de execução clássica para piano no Conservatório de Música de Aveiro de Calouste Gulbenkian, em 1998. Estudou jazz na Escola de Jazz do Porto, no Hot Clube de Portugal em Lisboa e no Berklee College of Music em Boston, onde foi bolseiro. Atualmente está inscrito no curso de Doutoramento pela Universidade de Lisboa. Estudou, entre outros, com Paulo Gomes, Bernardo Moreira, Rodrigo Gonçalves, António Pinho Vargas, Luís Tinoco, Frank Carlberg, Tony Germain, Neil Olmstead, JoAnne Brackeen, Bruno Raberg, Dave Samuels, Ken Pullig e Ed Tomassi.
É professor desde 2000, tendo trabalhado em várias instituições diferentes. Atualmente é professor na Escola Superior de Música de Lisboa, na Universidade de Évora e no Hot Clube de Portugal em Lisboa.
É membro de vários grupos musicais como Quinteto Nuno Costa, Quinteto Jeffery Davis, Saga Cega, NoA, Orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal, ThE SPiLL, Quinteto Ricardo Pinto, César Cardoso Ensemble, Mad Nomad, The Last Minute Experience e Joana Machado, e lidera o seu próprio trio, co-lider 'liftoff', erro de sintaxe e um projeto de cinema mudo.
Já tocou com, entre outros, André Fernandes, Nelson Cascais, João Firmino, Afonso Pais, Paula Oliveira, Marta Hugon, Mariana Norton, Sara Serpa, Sofia Ribeiro, David Binney, José Pedro Coelho, João Guimarães , Ohad Talmor, Gonçalo Prazeres, Paulo Gaspar, Bernardo Moreira, Miguel Amado, Dan Weiss, João Lencastre, Lithium, Reunion Big Band, Coro Gulbenkian e QuadQuartet.



Intersections #8 | Justin Raym & Javier Subatin





Justin Raym | Pianista franco-americano radicado em Berlim.
A sua filosofia musical segue um certo conjunto de regras ou mantras, que descreve como "movimento: sanidade, estática: insanidade".
Justin Ray Pecquet, sob o nome de Justus Raym, lançou um EP intitulado "BERLINS4BASTARDS" pelo selo da Average Negative - fez todas as músicas e visuais. Através do seu trabalho, Justin Raym analisa as dificuldades e complexidades que enfrentou, sendo a linguagem o seu principal meio para transmitir sentimentos e emoções.


Javier Subatin | Nasceu em Buenos Aires em 1985 e agora vive em Lisboa.
Em Buenos Aires, aos dez anos, sentiu a vocação para a música e o violão. Aos 14 anos começou a compor música para violão e diversos conjuntos e a sua curiosidade pela música levou-o a estudar guitarra jazz, improvisação e composição com vários professores.
Em 2005, completou o primeiro ano do Bacharelado em Composição Eletroacústica na Universidade de Quilmes e em 2008 formou-se em música popular com especialização em guitarra de tango. Entre 2012 e 2013 estudou produção musical na INARTEC. Em 2014, mudou-se para Paris, onde trabalhou em diferentes projetos, incluindo conjuntos de tango, aulas particulares e composição de música original para uma produção teatral.
Nos últimos anos, foi selecionado para participar em vários concursos e festivais internacionais, como o Montreux Jazz Guitar Competition 2015, o Komeda Jazz Composers Competition 2017, o Euroradio Jazz Competition 2019 no Copenhagen Jazz Festival, So What’s Next? Jazz Festival 2020, Festival de Jazz de Südtirol 2019 e Gaudeamus Music Week 2020.
Iniciou a sua trajetória como compositor e guitarrista na cena jazzística europeia em 2018 com o lançamento do seu primeiro disco “Autotelic” com o apoio da Sintoma Records e da Antena 2. Ao longo de dois anos, lançou três gravações e atualmente está trabalhando em dois novos álbuns a serem lançados em 2021. Além disso, em 2018 e 2019, ganhou uma bolsa da Fundação GDA para a produção do seu segundo álbum “Variaciones” e para o seu quarto álbum a gravar em março de 2021 com o apoio da Antena 2 e da Musiberia.
A sua primeira gravação, “Autotelic”, assenta num duo de piano e guitarra com o conceituado pianista de jazz português João Paulo Esteves da Silva. O seu segundo álbum, “Variaciones”, conta com a colaboração de alguns dos mais relevantes músicos de jazz de Portugal. Variaciones (março de 2020) estreou-se em 2019 no Hot Club de Portugal e na Porta Jazz. Sua terceira gravação (Trance), lançada pela Ears & Eyes Records em novembro de 2020, é baseada em um trio de guitarra, saxofone alto e bateria. Com este projeto, já se apresentou em festivais como Copenhagen Jazz Festival, Südtirol Jazz Festival e Somersby Out Jazz. Atualmente, Javier está compondo para um novo projeto de trio e trabalhando numa performance solo na qual trabalha em composições e improvisações livres usando técnicas estendidas e eletrónica, criando assim um contexto musical que mistura música improvisada contemporânea, jazz e música eletrónica.
Javier também trabalha na composição de música erudita. A sua peça “Pensando Vientos” (para flauta, clarinete, trompa e quarteto de cordas) foi selecionada para fazer parte de um workshop na conferência anual da Royal Music Association em Bristol. Além disso, a sua peça experimental para guitarra solo e eletrónica surround "Untitled # 1", na qual explora formas originais de escrita para guitarra preparada com diferentes objetos, loops e eletrónicos, foi selecionada para ser apresentada na conferência internacional 21st Century Guitar - Abordagens não convencionais à performance, composição e pesquisa em março de 2021. Além disso, a sua série de quatro peças de composições interativas “Exploración 111” foi selecionada para participar da Gaudeamus Music Week 2020 (Holanda).
Em 2019 concluiu o mestrado em performance jazz na Escola Superior de Música de Lisboa (Instituto Politécnico de Lisboa), durante o qual desenvolveu dois projetos de investigação. No primeiro ano trabalhou num estudo sobre a realidade atual do jazz contemporâneo que foi apresentado no Nova Contemporary Music Meeting 2019 e que será publicado durante o ano de 2021 pelo CESEM. Também terminou a sua dissertação sobre a primeira fase do processo composicional no jazz contemporâneo onde desenvolveu um mapa que propõe uma metodologia para abordar e analisar as fases iniciais do processo criativo.



Intersections 

#1 Killick Hinds & Mané Fernandes | #2 Federico Calcagno & Zé Almeida


#3 Ramiro Flores & Luís Figueiredo | #4 Francesca Remigi & Teis Semey


#5 Samuel Gapp & Max Diller | #6 Camila Nebbia & Mirco Ballabene e Axel Filip Duo



Composers and Improvisers Community Project é uma comunidade global de músicos independentes que trabalham juntos para produzir um fluxo regular de conteúdos exclusivos online compartilhados com os fãs que apoiam seu trabalho.
Considerando os problemas crescentes que os músicos enfrentam para encontrar formas de gerar rendimentos regulares devido à pandemia COVID-19, este é o momento certo para entrar em ação e concretizar esta ideia: criar uma comunidade onde músicos de diferentes partes do globo trabalham juntos com o objetivo de oferecer um fluxo constante de conteúdo de alta qualidade e exclusivo numa plataforma única e dividir os recursos arrecadados em partes iguais - que só são possíveis de reunir com o apoio dos amantes da música .
Com esta iniciativa, os músicos envolvidos obtêm:
uma base de fãs sólida e global, composta por amantes do jazz e da música improvisada de todas as partes do mundo.
uma receita regular gerada pela contribuição mensal dos fãs em troca de uma quantidade considerável de conteúdos exclusivos, como trabalhos diários inéditos e improvisações, vídeos com áudio de alta qualidade, gravações colaborativas, downloads de áudio exclusivos e muito mais!
visibilidade, considerando que os músicos com mais visibilidade vão ainda aumentá-la com os outros músicos e, ao mesmo tempo, vão ajudar outros a alcançarem maior exposição pública.
Por outro lado, os assinantes são parte ativa da comunidade de apoio ao trabalho dos artistas e têm acesso a conteúdos exclusivos:
● Vídeos diários com áudio de alta qualidade.
● Gravações produzidas especificamente para a comunidade e com a colaboração dos músicos que dela fazem parte. Isso estimulará interações entre músicos o que poderia não acontecer noutras circunstâncias.
● Downloads exclusivos de faixas e álbuns.
● E muito mais que surgirá com o crescimento da comunidade! (estamos planeando apresentações e masterclasses online ao vivo, lançamentos de CD e muito mais).
Finalmente, espero que músicos e fãs se juntem a esta comunidade e participem do projeto.
Javier Subatin
fundador e diretor artístico