Ouvir
Fuga da Arte
Em Direto
Fuga da Arte Ricardo Saló

Ópera

Met | Debussy | Pelléas et Mélisande | 19 Janeiro 17h30

Transmissão direta

|

Met | Debussy | Pelléas et Mélisande | 19 Janeiro 17h30 Met | Debussy | Pelléas et Mélisande | 19 Janeiro 17h30

de Nova Iorque

19 Janeiro | 17h30


Claude Debussy | Pelléas et Mélisande


Mélisande: Isabel Leonard (S)
Geneviève: Marie-Nicole Lemieux (CA)
Pelléas: Paul Appleby (BT)
Golaud: Kyle Ketelsen (BT)
Arkel: Ferruccio Furlanetto (B)

Coro e Orquestra do Metropolitan
Direção de Yannick Nézet-Séguin 


Para ler mais sobre esta récita, clicar aqui.



Transmissão em direto
a partir de The Metropolitan Opera de Nova Iorque
Realização e Apresentação: André Cunha Leal
Produção: Susana Valente





Ópera em 5 atos

Música de Claude Debussy (1862-1918)
Libreto de Maurice Maeterlink (1862-1949), baseado na sua peça teatral homónima.

A estreia ocorreu a 30 de abril de 1902, na Opéra-Comique de Paris, sob a direção de André Messager. Inicialmente recebida com hostilidade e incompreensão, Pelléas et Mélisande é atualmente considerada uma das obras-primas da ópera moderna, ponto alto do simbolismo, ainda que a subtileza da música e do texto faça com que o enorme poder emocional que lhe subjaz nem sempre seja evidente à primeira audição.
Debussy teve várias vezes para compor óperas, incluindo uma adaptação de Shakespeare - a peça As You Like It, mas Pelléas et Mélisande acabou por ser a sua única ópera, uma fascinante meditação sobre amor e traição.
Tem como base uma peça teatral contemporânea de bastante sucesso, em que formato básico da história é quase banal, um triângulo amoroso; contudo, quase todo o resto é atípico. Os personagens raramente revelam seus sentimentos ou intenções, e o diálogo é muitas vezes deliberadamente indireto, mas a beleza das linhas vocais sensuais e da arrebatadora escrita orquestral atraí qualquer um que esteja disposto a ouvir além das técnicas operísticas padrão.




Para saber mais sobre os antecedentes e argumento desta ópera, clicar aqui.