Coligação com vantagem de cinco pontos na sondagem diária da RTP

| Eleições Legislativas 2015

|

Cinco pontos distanciam a coligação Portugal à Frente do PS na estimativa de resultados eleitorais da sexta sondagem diária da Universidade Católica para a RTP. PSD e CDS-PP reúnem os mesmos 40 por cento da véspera, ao passo que os socialistas somam um ponto para regressarem aos 35 por cento. São também menos os indecisos: 29 por cento.

Da leitura do cálculo de resultados desta sexta sondagem quotidiana sobressai, além da ligeira recuperação do PS, a perda de um ponto da CDU, que passa de um score de dez para nove por cento. Já o Bloco de Esquerda preserva os mesmos oito por cento.



As demais formações políticas continuam a não ir além de um somatório de quatro por cento, a mesma percentagem da expectativa de votos brancos ou nulos.

Ganha relevo a redução da percentagem de indecisos.



Os inquiridos que dizem não saber em quem vão votar representam agora 29 por cento, contra os 31 por cento de terça-feira. Outros oito por cento recusaram-se a responder – na anterior sondagem a percentagem era de nove por cento.

“A percentagem de pessoas que dizem que vão votar mas que não sabem em quem votar ou não querem dizer continua muito elevada, embora mais baixa do que na primeira divulgação”, lê-se no relatório da Universidade Católica.
Intenção direta

Quanto à medição da intenção direta de voto, a sondagem mostra a aliança entre PSD e CDS-PP a crescer de 27 para 28 por cento, entre terça e quarta-feira. Mas também o PS recuperou um ponto, de 17 para 18 por cento.



A coligação entre comunistas e Partido Ecologista “Os Verdes” sobe em semelhante proporção, de seis para sete por cento. Tal como o BE, que reúne agora cinco por cento das intenções de voto.

Os outros partidos somam um por cento e os votos em branco ou nulos valem nesta altura quatro por cento.

Uma vez mais, o Centro de Sondagens e Estudos de Opinião da Universidade Católica sublinha que a liderança atribuída à PàF permanece “dentro das margens de erro”. Ou seja, “não se pode dizer com segurança que se as eleições fossem hoje a coligação teria mais votos do que o PS”.
Sondagens diárias
Esta é a sexta de uma série de sondagens que a RTP divulga até ao final da campanha eleitoral. Estes estudos permitem avaliar dia a dia a evolução das intenções de voto e a tendência dos indecisos.



A amostra é inferior à de um barómetro.

O interesse deste tipo de sondagem (tracking poll) reside na observação das tendências de subida e descida de cada partido, mais do que a medição da percentagem das intenções de voto de cada um.

Ficha técnica

Esta sondagem foi realizada pelo CESOP – Universidade Católica Portuguesa para a RTP entre os dias 18 e 22 de setembro de 2015. O Universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente residentes em Portugal Continental em lares com telefones fixos. Foram obtidos 891 inquéritos válidos, sendo 60% dos inquiridos mulheres, 30% da região Norte, 31% do Centro, 31% de Lisboa, 3% do Alentejo e 5% do Algarve. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição de eleitores residentes no Continente por sexo, escalões etários e região na base dos dados do recenseamento eleitoral e do Censos 2011. A taxa de resposta foi de 70%*. A margem de erro máximo associado a uma amostra aleatória de 891 inquiridos é de 3,3%, com um nível de confiança de 95%.

* A taxa de resposta é estimada dividindo o número de inquéritos realizados pela soma das seguintes situações: inquéritos realizados; inquéritos incompletos; e recusas.

Tópicos:

Campanha, Diária, Eleições legislativas, RTP, Sondagem, Universidade Católica,

A informação mais vista

+ Em Foco

Cada um de nós tem uma história para contar e para partilhar. Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer a história de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    O ex-ministro da Defesa israelita Avigdor Lieberman acumulou diatribes ao longo da carreira política e nunca foge a uma polémica.

      Reunimos aqui reportagens sobre as forças de elite portuguesas, emitidas por ocasião dos 100 anos do Armistício que pôs fim à I Guerra Mundial.

        Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.