Militares da GNR acusados de torturar imigrantes enfrentam julgamento

por RTP

Começaram esta quarta-feira a ser julgados os sete militares da GNR acusados de torturar imigrantes em Odemira. Só dois aceitaram falar e justificaram os atos praticados como uma "brincadeira parva".

O caso remonta a 2018 e 2019, quando vários guardas do posto de Vila Nova de Milfontes se filmaram a agredir física e psicologicamente cidadãos oriundos da Ásia.
pub