Moçambique. Nyusi votou e apelou à serenidade

por RTP

Já abriram as urnas em Moçambique. Cerca de 13 milhões de eleitores são chamados a participar nas eleições gerais, após uma campanha marcada pela violência. Filipe Nyusi votou e apelou à serenidade.

Nos últimos dias a polícia registou 19 mortos, mas o Centro de Integridade Pública, uma organização não-governamental, que procede à observação das eleições no país, faz uma leitura diferente, e aponta para 44 vítimas mortais, muitas devido a homicídios.

Esta manhã, depois de votar, o atual presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, que é recandidato ao cargo, lançou um apelo à paz, durante este dia decisivo para o futuro político do país.

O jornalista António Simões, enviado especial da RDP África, está a acompanhar esta primeira hora de votações.

Durante o dia os eleitores vão escolher, não só o próximo presidente, como também os deputados que vão entrar no Parlamento e ainda eleger os 10 governadores das províncias do país.

Alguns intervenientes políticos admitem que os resultados eleitorais podem ter reflexos no acordo de paz, celebrado recentemente entre a Renamo e a Frelimo.