Coligação conserva vantagem sobre PS na sondagem diária da RTP

| Eleições Legislativas 2015

Na quarta auscultação diária da Universidade Católica para a RTP, a coligação Portugal à Frente mantém-se à cabeça da corrida na estimativa de resultados, com 40 por cento
|

Ao segundo dia de campanha, a quarta sondagem quotidiana da Universidade Católica para a RTP mantém PSD e CDS-PP à cabeça na estimativa de resultados, com uma vantagem de cinco pontos sobre o PS. Os dados sugerem uma ligeira subida da coligação nas intenções de voto. Mas a percentagem de indecisos é ainda significativa.

É este o cenário agora em perspetiva para o dia 4 de outubro: a coligação Portugal à Frente mantém os mesmos 40 por cento de domingo, ao passo que os socialistas continuam a obter um score de 35 por cento.



Com oito por cento, a CDU é uma vez mais a terceira força na estimativa de resultados, preservando a vantagem de um ponto sobre o Bloco de Esquerda. “A quantidade de indecisos é ainda muito grande, o que pode afetar negativamente a qualidade das estimativas”, aponta o relatório da sondagem.


Os demais partidos somam agora quatro por cento, contra os três por cento da véspera.

Desta quarta sondagem sobressai a percentagem de eleitores que expressam a intenção de ir às urnas mas que dizem não saber a quem vão confiar o voto, ou que recusam revelar a sua escolha.



Na coluna relativa à “intenção direta de voto”, não sei foi a resposta de 34 por cento dos inquiridos. Nove por cento não quiseram responder. Em 24 horas, o número de indecisos aumentou em três pontos.

Sondagens diárias

Esta é a quarta de uma série de sondagens que a RTP divulga até ao final da campanha eleitoral. Estes estudos permitem avaliar dia a dia a evolução das intenções de voto e a tendência dos indecisos.



A amostra é inferior à de um barómetro.

O interesse deste tipo de sondagem - tracking poll - reside na observação das tendências de subida e descida de cada partido, mais do que a medição da percentagem das intenções de voto de cada um.

Ficha técnica

Esta sondagem foi realizada pelo CESOP – Universidade Católica Portuguesa para a RTP entre os dias 17 e 21 de setembro de 2015. O Universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente residentes em Portugal Continental em lares com telefones fixos. Foram obtidos 738 inquéritos válidos, sendo 61% dos inquiridos mulheres, 28% da região Norte, 33% do Centro, 32% de Lisboa, 2% do Alentejo e 5% do Algarve. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição de eleitores residentes no Continente por sexo, escalões etários e região na base dos dados do recenseamento eleitoral e do Censos 2011. A taxa de resposta foi de 71%*. A margem de erro máximo associado a uma amostra aleatória de 738 inquiridos é de 3,6%, com um nível de confiança de 95%.

* A taxa de resposta é estimada dividindo o número de inquéritos realizados pela soma das seguintes situações: inquéritos realizados; inquéritos incompletos; e recusas.

Tópicos:

Campanha, Diária, Eleições legislativas, RTP, Sondagem, Universidade Católica,

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.