Guterres "daria um excelente secretário-geral da ONU", diz António Vitorino

| Mundo

António Guterres "daria um excelente secretário-geral das Nações Unidas", defendeu hoje o advogado e dirigente socialista António Vitorino, ao comentar à agência Lusa a intenção do Governo português em apresentar a candidatura do antigo primeiro-ministro ao cargo.

"Acho que, se fosse possível, e espero que seja, daria um excelente secretário-geral das Nações Unidas, como foi um notável Alto Comissário para os Refugiados, e que a importância da dimensão humana, à escala global, estaria muito bem personificada num secretário-geral de nome António Guterres", afirmou o antigo Comissário Europeu para a Assuntos Internos e antigo ministro da Defesa português.

Segundo a edição de hoje do jornal do Público, a apresentação oficial da candidatura do antigo primeiro-ministro socialista, que até 31 de dezembro passado ocupou o cargo de alto-comissário da das Nações Unidas para os Refugiados, deverá ser feita em fevereiro.

O Público adianta que o primeiro-ministro, António Costa, já informou o Presidente da República, Cavaco Silva, de que está a proceder às diligências inerentes ao patrocínio da candidatura de Guterres e que já terá comunicado a intenção aos líderes partidários com assento parlamentar.

Segundo o jornal, o Governo também já está a realizar contatos diplomáticos para apoios à candidatura de Guterres junto de vários países, tendo desde já assegurado que a candidatura "não será vítima do veto por parte de nenhum dos cinco países-membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas" (França, Inglaterra, Rússia, China e Estados Unidos da América).

O antigo chefe de Governo português foi eleito para o ACNUR em junho de 2005 e reeleito cinco anos depois para um segundo mandato, tendo sido substituído no cargo da ONU pelo diplomata italiano Filippo Grandi.

A candidatura do ex-primeiro-ministro António Guterres ao posto de secretário-geral das Nações Unidas junta-se a outras já oficialmente apoiadas pelos governos da Bulgária, Croácia, Macedónia ou Eslovénia.

Tópicos:

Bulgária Croácia Macedónia, ONU Vitorino, Vitorino,

A informação mais vista

+ Em Foco

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Mação, que ardeu no mês passado, era apontado como o concelho modelo na prevenção de incêndios. Nada impediu que o fogo voltasse.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.