Célebres LP de capa de serapilheira de Giacometti e Lopes-Graça editados em CD

| Cultura

Os célebres cinco LP de capa de serapilheira reunindo as gravações de música popular portuguesa recolhida por Michel Giacometti e Fernando Lopes-Graça surgem numa nova edição em CD, 30 anos depois da sua edição em vinil.

É caixa com seis CD que reúne todo o material das pesquisas de Giacometti e Lopes-Graça cuja publicação em finais da década de 1960 e princípios da de 1970 "constituiu um momento marcante na investigação, preservação e divulgação das tradições musicais", disse à Lusa o musicólogo Mário Vieira de Carvalho.

A edição pela Numérica, com a chancela de Portugal Som, está arrumada da seguinte forma: o primeiro CD reúne "Cantos e danças de Portugal", enquanto cada um dos restantes diz respeito a um região - Minho, Trás-os-Montes, Beiras, Alentejo e Algarve.

Michel Giacometti interessou-se pela música popular portuguesa depois de uma visita ao Museu do Homem em Paris, veio para Portugal e foi pesquisando e gravando as músicas que o povo cantava nas diferentes situações do quotidiano.

"Giacometti tinha uma grande sensibilidade e intuição de investigador, e contactava com facilidade com as populações", disse o Vieira de Carvalho.

Segundo o musicólogo e ex-secretário de Estado da Cultura, "Lopes-Graça acompanhava-o raramente" mas era "o conhecedor de música que aconselhava Giacometti, e quem fez o estudo musicológico dos temas".

"A selecção para a antologia foi feita pelos dois", rematou o investigador da Universidade Nova de Lisboa.

Lopes-Graça interessava-se desde a década de 1930 pela música tradicional portuguesa depois de ter lido os estudos de Rodney Gallop e Kurt Schindler.

Na década de 1940 Lopes-Graça chegou a fazer algumas investigações na Beira Baixa.

Ao compositor "interessava sobretudo o que era mais característico e alternativo ao que era a dominante na época de música tradicional".

"O autêntico, o que era mais afastado do banal era o que interessava a Lopes-Graça", acrescentou.

"A perspectiva de Lopes-Graça era a de contrariar a dominante do Estado Novo", sublinhou Vieira de Carvalho.

Uma das grandes qualidades do trabalho de Michel Giacometti e Lopes-Graça "é o registar tal como era".

"Isto é - explicitou - as anteriores recolhas ao fazerem a notação (transcrição para pauta), já faziam uma adaptação do popular aos cânones vigentes e perdia-se a característica da interpretação".

Com Giacometti "regista-se tal como se canta, numa primeira fase apenas fonograficamente, numa segunda em vídeo, e ganha-se no enquadramento sócio-económico".

As músicas populares "surgem em função do quotidiano, estão ligadas às tarefas do trabalho, às romarias, aos ritos religiosos, como funerais, etc.", explicou Vieira de Carvalho.

A edição inclui os textos originais de Michel Giacometti e Fernando Lopes-Graça que acompanharam a primeira edição, forrada a serapilheira.

NL.

Lusa/Fim


A informação mais vista

+ Em Foco

Várias organizações de defesa dos Direitos Humanos exigem uma investigação rigorosa.

A morte do advogado foi conhecida há dois anos, no Natal, mas existem vários indícios de que a possa ter simulado.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.