Ilustradora Catarina Sobral distinguida na China

| Cultura

A autora e ilustradora portuguesa Catarina Sobral foi distinguida na China, na Feira Internacional do Livro Infantil de Xangai, com o livro "Comment ça, il a renoncé?", ainda inédito em Portugal, foi hoje anunciado.

A feira do livro começou hoje, tendo anunciado os vencedores dos prémios internacionais para jovens ilustradores, com Catarina Sobral a receber uma menção especial pelo álbum ilustrado "Comment ça, il a renoncé?".

O livro foi publicado este ano originalmente pela editora suíça Éditions Notari, e ainda está inédito em Portugal. Ancorada na realidade, esta é uma "história contemporânea, surreal e perturbadora, sobre o tema do desenvolvimento sustentável", refere a editora suíça.

Catarina Sobral recebe a menção especial depois de ter sido uma das 50 finalistas ao prémio da feira literária chinesa, juntamente com a ilustradora portuguesa Carolina Celas, que concorreu com o livro "Horizonte".

Catarina Sobral, que teve a obra visual em destaque durante o mês de outubro no Teatro Luís de Camões - LU.CA, em Lisboa, tem cerca de uma dezena de livros ilustrados, a maioria já traduzidos e editados noutros países, como Coreia do Sul, Japão, Brasil, Espanha e Suíça. Alguns deles, como "Achimpa" e "O meu avô", valeram-lhe prémios internacionais.

O livro "Vazio" (2014) deu origem a um filme de animação, o "Razão entre dois volumes", já apresentado em festivais.

Recentemente editou o livro "Impossível", sobre a origem do universo, já transposto para palco.

A Feira Internacional do Livro Infantil de Xangai, que aconteceu pela primeira vez em 2013, termina no domingo.

Tópicos:

Infantil,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.