Lucro da Ryanair desce 7%, em seis meses, para 1,2 mil milhões de euros

| Economia

|

O lucro da Ryanair desceu 7% para 1,2 mil milhões de euros, em seis meses até 30 de setembro, informou hoje a transportadora aérea, que registou, porém, a subida de receitas e de passageiros.

Na primeira metade do seu ano fiscal, a companhia irlandesa de baixo custo informou que as tarifas médias caíram 3% face ao excesso de capacidade na Europa, a uma Páscoa celebrada mais cedo, enquanto repetidas greves e escassez de pessoal entre os controladores aéreos provocaram cancelamentos nas tarifas mais altas, nos voos de fim de semana.

Citado num comunicado da empresa, o presidente executivo da transportadora, Michael O`Leary, referiu a diminuição nas tarifas e destacou a subida em 27% das receitas complementares (que inclui bagagens de porão, marcação de lugar a bordo, taxas de alterações das reservas e comissões de serviços de parceiros e vendas a bordo).

Essa subida "compensou o combustível mais caro e os custos com pessoal e EU261 (regulamento europeu sobre indemnizações".

 

Tópicos:

Ryanair,

A informação mais vista

+ Em Foco

A ONU alerta para um ano de grande instabilidade e de necessidades maiores por parte da população civil.

Os dias estão mais quentes e não é por causa do advento da primavera. A razão está identificada - as alterações climáticas fazem-se sentir em todo o planeta e as consequências espelham-se em fenómenos extremos.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.