Mais de 1.000 talentos portugueses já estão na inovadora rede social "The Star Tracker"

por © 2007 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Lisboa, 12 Dez (Lusa) - Mais de mil pessoas entraram em apenas três semanas para uma inovadora rede social on-line chamada "The Star Tracker" onde é possível contactar com "talentos" portugueses em todo o mundo para ajudar os membros a obter sucesso.

Esta primeira rede social de talento global português foi criada em Novembro pela consultora de recursos humanos Jason Associates e tem como objectivo servir de "ponte" entre os portugueses talentosos de todo o mundo que partilhem dos mesmos interesses e amigos ou tenham uma perspectiva global de carreira e orgulho no seu país.

"A ideia surgiu de um conjunto de conversas com vários portugueses que estavam lá fora e queriam voltar a Portugal, mas não tinham qualquer rede e estavam completamente desconectados", explicou Tiago Forjaz, um dos responsáveis da Jason Associates, sublinhando que a rede dá acesso a um "vasto manancial de informação e a novos mercados".

Defensor da promoção da meritocracia e com vontade de "energizar" as comunidades "excepcionais" portuguesas a "convergir para uma atitude positiva relativamente a Portugal, Tiago Forjaz explicou o potencial desta nova "ferramenta".

"Permite também encontrar oportunidades de emprego internacionais, localizar oportunidades de negócio e investimento, participar em fóruns de discussão sobre variados temas e até combinar e participar em eventos com comunidades específicas em cada cidade", disse.

Tudo com um objectivo máximo: "ajudar os seus compatriotas a terem êxito lá fora".

"Esta ferramenta faz por exemplo uma coisa que mais nada faz. Identifica pessoas que são parecidas connosco [na secção do Talent Alike]. Se por exemplo uma pessoa estiver aflita pode usar o Star Power, isto é, pode pedir ajuda uma vez por ano aos outros membros da rede. Conseguimos uma vez em apenas duas horas saber o e-mail do Mourinho", contou.

Tiago Forjaz explicou que é ainda um "motor de busca brutal", permitindo aceder aos contactos das pessoas de uma companhia, a um vasto conjunto de notícias e opiniões ou usufruir de um market place dentro da rede.

Trata-se sobretudo de um projecto com "muito de altruísmo", segundo Tiago Forjaz.

"Uma coisa é certa: nenhum utilizador vai alguma vez ter de pagar este serviço. Este site é a nossa prenda para Portugal e para quem está lá fora", frisou o responsável, explicando que apenas a publicidade, por agora gratuita, "terá de ser vendida no futuro".

Contudo, não pode aceder à rede apenas quem quer, é preciso ser-se convidado, sendo que uma vez registado o novo membro, este pode por sua vez convidar até 3 talentos portugueses que estejam ou tenham estado fora de Portugal pelo menos 6 meses.

Em inglês - uma vez que potencia a venda da tecnologia utilizada ao estrangeiro -, o site The Star Tracker conta ao todo com cerca de 1.300 talentos espalhados um pouco por toda a Europa - mais de 520 estão em Portugal -, na América do Sul, nomeadamente no Brasil e no Chile, nos EUA, em África e na Arábia Saudita, em empresas tão variadas como a Microsoft, Fiat, Sapo, IBM, Roches, entre muitas outras.

Quanto aos públicos-alvo do site, Tiago Forjaz esclarece: "queremos descontaminá-los do mundo da gestão, ou seja, queremos também investigadores, académicos, artistas, músicos, jornalistas.

A rede social deverá passar a ter brevemente novas rubricas, como a Daily Star que destacará todos os dias um "talento" diferente, e chegar aos 20 mil membros até finais de 2008.

JMG.

Lusa/Fim


pub