Quase 400.000 famílias deixaram de pagar dívidas no primeiro semestre

por RTP

São clientes que não conseguiram regularizar os processos e que se viram obrigados a um acordo extrajudicial com os bancos, grande parte devido à crise gerada pela pandemia.

Por pagar ficaram 302 mil contratos de crédito, num valor global de 2,2 mil milhões de euros.

Alguns clientes de crédito à habitação foram mesmo impedidos de aderir aos regimes de moratória e, assim,ficaram impedidos de suspender os pagamentos das prestações até ao fim de setembro de 2021, uma vez que já tinham prestações em atraso.

Ao todo, os novos processos abertos pelos bancos no primeiro semestre deste ano foram 397 mil.
pub