Furacão Michael desce para categoria de tempestade tropical

| Mundo

|

O furacão Michael que atingiu a Florida esta quarta-feira, com a categoria 4, baixou esta quinta-feira para a classificação de tempestade tropical. Esperam-se ventos fortes e chuvas torrenciais. A tempestade causou até ao momento duas vítimas mortais.

O furacão Michael atingiu esta quinta-feira de manhã a categoria de tempestade tropical. De acordo com as informações publicadas esta quinta-feira pelo Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC), o furacão segue agora para o Estado da Georgia, com ventos a atingir os 95 quilómetros por hora.

O NHC alerta para a possibilidade de inundações e subida das águas na costa e rajadas de vento com características de tempestades tropicais. Está ainda prevista a existência de tornados ao longo do dia.

As previsões do NHC apontam para um aumento na intensidade dos ventos quando o furacão deixar a costa leste dos Estados Unidos na sexta-feira.

As chuvas torrenciais e ventos fortes causaram a destruição de casas e provocaram falhas de eletricidade em cerca de 200 mil habitações.

O governador da Florida, Rick Scott, anunciou no Twitter que as autoridades locais estão a deslocar-se para as zonas mais afetadas pelo furacão Michael e alerta a população para se manter em casa.

A tempestade provocou até ao momento duas vítimas mortais. O primeiro incidente ocorreu quando a vítima se encontrava no interior da sua habitação na região de Panhandle e uma árvore caiu sobre a casa. A segunda vítima do furacão é uma criança de 11 anos.

O furacão Michael atingiu o estado da Florida com categoria 4, com ventos de quase 250 quilómetros por hora. Este é o terceiro furacão mais forte a atingir os Estados Unidos. O estado de emergência foi declarado na Florida, Alabama, Georgia e Carolina do Norte.

Tópicos:

Florida, Michael, furacão, EUA,

A informação mais vista

+ Em Foco

Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.

    O desaparecimento do jornalista saudita fragiliza a relação dos EUA com uma ditadura que lhe tem sido útil a combater o Irão e a manter os preços do petróleo.

      Na Venezuela, os sequestros estão a aumentar. Em Caracas, só este ano foram raptadas 107 pessoas.

        Faltam seis meses para a saída do Reino Unido da União Europeia. Dia 29 de março de 2019 é a data para o divórcio. A RTP agrega aqui uma série de reportagens sobre o que o Brexit pode significar.