Moçambicano entre funcionários da ONU mortos em acidente aéreo na Etiópia

| Mundo

Os serviços das Nações Unidas em Moçambique anunciaram hoje a morte de um funcionário moçambicano no acidente aéreo com um avião da Ethiopian Airlines que provocou, no domingo, 157 mortos.

Segundo a mesma fonte, Marcelino Tayob era conselheiro sénior da União internacional de Telecomunicações nos escritórios regionais de Adis Abeba.

"A tragédia afeta profundamente toda a família da ONU" referiu o Coordenador Residente Interino das Nações Unidas em Moçambique, Marcoluigi Corsi, em comunicado.

Um total de 21 pessoas que trabalhavam para agências ou organizações ligadas às Nações Unidas estão entre as vítimas mortais.

"Hoje é um dia triste para a nossa organização e para muitos em todo o mundo", disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, durante um discurso no hemiciclo da Assembleia, na segunda-feira, antes da abertura da sessão anual da Comissão sobre a Condição Feminina.

Tópicos:

Moçambique, ONU,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Festa dos Tabuleiros regressa às ruas da cidade de Tomar. Um longo desfile em que 750 tabuleiros são transportados por mulheres.

    Os líderes europeus não chegaram a acordo sobre quem deve liderar a União nos próximos cinco anos.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.