Número de execução de pessoas é o mais baixo da década

| Mundo
Número de execução de pessoas é o mais baixo da década

Seiscentas e noventa pessoas foram executadas em 2018. Os dados são da Amnistia Internacional e apontam para uma redução de 31 por cento face ao ano anterior.

Em geral, todos os países reduziram o número de execuções.

Apesar do balanço positivo, a Amnistia Internacional sublinha, como conta a jornalista Marta Pacheco, que ainda há casos muito preocupantes.

De acordo com a Amnistia no topo da tabela estão China, Irão, Arábia Saudita, Vietname e Iraque.
Outros dados deste relatório:

- Execuções no Irão passaram de 507 para 253

- Execuções no Iraque passaram de 125 para 52

- Execuções no Paquistão passaram de 60 para 14

- Execuções na Somália passaram de 24 para 13

- Burkina Faso aboliu a pena de morte

- Gâmbia e Malásia adotaram moratória para a pena de morte

- Pena de morte declarada inconstitucional no estado norte-americano de Washington.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Festa dos Tabuleiros regressa às ruas da cidade de Tomar. Um longo desfile em que 750 tabuleiros são transportados por mulheres.

    Os líderes europeus não chegaram a acordo sobre quem deve liderar a União nos próximos cinco anos.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.