DCIAP acusa António Marques de criar esquema de empresas para obter fundos comunitários

| País
DCIAP acusa António Marques de criar esquema de empresas para obter fundos comunitários

A ver: DCIAP acusa António Marques de criar esquema de empresas para obter fundos comunitários

A investigação do DCIAP à maior fraude na obtenção de fundos comunitários de que há memória em Portugal possui 53 volumes e mais de mil documentos. A acusação diz que António Marques, que sempre defendeu o investimento nas regiões e a criação de emprego, criou um esquema de empresas para obter fundos comunitários.

A fraude permitiu o desvio de mais de dez milhões de euros e foi feita a partir da agora falida Associação Empresarial do Minho.

Dos 126 acusados da AIMINHO, muitos ocupam hoje altos cargos políticos. Entre eles está a Diretora Regional de Economia da Madeira, nomeada cinco meses depois de ter sido constituída arguida.

A informação mais vista

+ Em Foco

A primeira-ministro britânica descarta um segundo referendo, por considerar que não vai solucionar a encruzilhada que o Reino Unido enfrenta.

Xi Jinping passou dois dias em Lisboa, na primeira visita de Estado a Portugal desde que é Presidente da República Popular da China. Foram assinados vários acordos bilaterais.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      O processo de degelo na Gronelândia acelerou substancialmente nas últimas décadas. Os investigadores alertam para o perigo da subida do nível da água do mar.