Pediatria do Hospital de Portimão sem internamento até domingo

| País

Crianças internadas e com necessidade de cuidados hospitalares serão encaminhadas para o Hospital de Faro.
|

Até o próximo domingo, dia 14, o internamento na pediatria do Hospital de Portimão vai encerrar por falta de pediatras, afirmou esta manhã o bastonário da Ordem dos Médicos da Região do Sul. Já a ministra da Saúde garante que os serviços vão continuar a funcionar, mas poderá haver a necessidade de transportar doentes para Faro. A situação deverá voltar à normalidade na segunda-feira.

A ala pediátrica do Hospital de Portimão está sem internamento e urgências até domingo. De acordo com a direção clínica, não existem condições para garantir os serviços devido à carência de pediatras.

“Esta é a solução de recurso. É uma solução que é má, é prejudicial para os utentes, mas é a solução possível nesta fase, não havendo pediatras”, afirma Ulisses Brito, bastonário da Ordem dos Médicos da Região do Sul.

Crianças internadas e com necessidade de cuidados hospitalares serão encaminhadas para o Hospital de Faro. Aquelas que têm indicação de alta para esta sexta-feira, espera-se que os processos fiquem concluídos até ao final desta manhã.

O bastonário declara que o mesmo cenário pode vir a acontecer noutras áreas. É o caso, por exemplo, da ginecologia obstetrícia e da neonatologia, que devido à falta de médicos obriga à transferência de grávidas e bebés para o Hospital de Faro. De acordo com a direção clínica, estão previstos mais 30 dias sem que possa ser assegurada a neonatologia na unidade de Portimão do Hospital do Algarve.

A falta de médicos é um problema recorrente na região. Ulisses Brito explica que a carência de profissionais é justificada pelo facto de grande parte dos recursos humanos médicos nas urgências serem contratados.

“São pessoas de fora do hospital. Vão exigir, dada a falta de recursos, maiores valores e portanto vão ser pagos a valores muito superiores. E por outro lado, muitas vezes, se não lhes apetecer prestar o serviço e se tiverem a possibilidade de prestar o serviço mais perto da sua residência, acabam por não vir e, portanto, o Algarve acaba por ficar desprotegido”, declara o bastonário.

Para que o problema seja contornado, a Ordem dos Médicos apela para que existam incentivos para a fixação de médicos na região, nomeadamente através da abertura de mais vagas carenciadas. Este tipo de vagas permite que sejam pagos aos médicos mais 40% de vencimento e mais dois dias de férias por cada ano durante os primeiros três anos de serviços.
Ministra da Saúde admite urgência em resolver falta de médicos
Questionada sobre a situação, a Ministra da Saúde, Marta Temido, afirma que os serviços de urgência no Hospital de Portimão não vão encerrar, mas poderá haver a necessidade de transportar crianças para o Hospital de Faro.

“Não vai haver encerramento de serviços. O que poderá haver é o encaminhamento de doentes que deem aqui entrada através da urgência e poderemos ter também necessidade, caso isso se confirme, de transportar para Faro casos de meninos que estão na neonatologia”, declarou Marta Temido.

A Ministra da Saúde admite que o Hospital de Portimão enfrenta um período particularmente difícil durante o verão devido à dificuldade na fixação de médicos na unidade hospitalar.

Salienta a necessidade de combater este problema, mas admite que o foco neste momento consiste em resolver a falta de escalas que existem nos próximos dias.

“Temos a convicção de que a partir do final desde mês e no mês de agosto, outra solução, com reforço de profissionais que vêm de outras zonas, permitirão que estas eventualidades deixem sequer de se colocar”, admite a Ministra.

A pediatria no Hospital de Portimão deverá voltar à normalidade na segunda-feira.

Tópicos:

Pediatria, Portimão, Hospital,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Grécia agradeceu a Portugal a solidariedade do país pela disponibilidade de receber mil migrantes e refugiados, atualmente alojados em condições precárias naquele país.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.