Quase metade das novas ambulâncias do INEM estão paradas

por RTP

Dos 20 veículos entregues em abril, há já nove que estão inoperacionais. Cinco deles com avarias elétricas que podem colocar em risco o socorro.

A informação foi confirmada pelo INEM ao Jornal de Notícias. Dos 20 veículos da marca Iveco que foram entregues em abril, há nove que estão parados com avarias. Na maior parte dos casos com avarias elétricas. As sirenes e as luzes de emergência desligam-se em andamento e a célula sanitária não funciona, deixando sem energia os dispositivos médicos e o frigorífico dos medicamentos.

Com este tipo de problemas, paradas para arranjo, há cinco ambulâncias. No total são nove as viaturas inoperacionais por motivos diversos, escreve o JN.

O INEM, em reposta ao jornal, diz que as cinco viaturas com problemas elétricos estão a ser alvo de uma "intervenção por parte da marca Iveco, revendo o sistema de sinalização de emergência que tem apresentado algumas anomalias".
Situação inaceitável
O Sindicato dos Técnicos de Emergência pré-hospitalar considera inaceitável o problema que está a afetar quase metade das 20 ambulâncias compradas em abril para reforçar o serviço do INEM.

O presidente do sindicato, Pedro Moreira, ouvido pela Antena1, fala de uma situação "inaceitável" e revela que, nesta altura, o socorro do INEM está a ser prestado com recurso a veículos antigos, alguns com mais de 600 mil quilómetros percorridos.

Ao Jornal de Notícias, o INEM adiantou que "mesmo quando não são recentes" as ambulâncias são "alvo de reparações e manutenções rigorosas, periódicas" de forma a "garantir a segurança dos tripulantes e utentes".