Bruxelas propõe usar fundos para desastres naturais em caso de saída sem acordo

por Lusa

A Comissão Europeia fez hoje um "último apelo" aos cidadãos e empresas da UE para se prepararem para a saída sem acordo do Reino Unido a 31 de outubro, propondo usar, nessa situação, fundos destinados a desastres naturais.

Naquela que é a sexta comunicação do executivo comunitário sobre o processo, a Comissão Europeia reitera "o seu apelo a todas as partes interessadas na UE27 para que se preparem para um cenário de saída sem acordo".

"Atendendo à incerteza persistente no Reino Unido quanto à ratificação do Acordo de Saída - acordado com o Governo britânico em novembro de 2018 - e à situação política geral no país, continua a ser possível um cenário de saída sem acordo em 01 de novembro de 2019, embora tal não seja desejável", acrescenta a instituição.

Assim, para fazer face a um cenário de `no deal`, "a Comissão propôs que o Fundo de Solidariedade da União Europeia e o Fundo Europeu de Ajustamento à Globalização" -- criados para apoiar situações como inundações ou de trabalhadores que perderam o emprego por mudanças no comércio mundial -- "estejam disponíveis para apoiar as empresas, os trabalhadores e os Estados-membros mais afetados por um cenário de saída sem acordo", explica o executivo comunitário.

A instituição ressalva, porém, que a proposta ainda terá de ser aprovada pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho.

Tópicos