Feira do Mel e da Castanha da Lousã com mais de 100 expositores

| Cultura

A 27.ª Feira do Mel e da Castanha da Lousã vai reunir mais de 100 apicultores, artesãos, produtores de castanha e diversas entidades públicas e privadas, anunciou hoje a Câmara Municipal.

Organizada pela autarquia em colaboração com a Cooperativa Lousãmel, a feira deverá ser "um contributo para reforçar a identidade do concelho" e promover o mel com denominação de origem protegida (DOP) da Serra da Lousã, a castanha e outros produtos endógenos, disse à agência Lusa o presidente da Câmara.

Ao longo de três dias, no Parque Municipal de Exposições, o evento será uma mostra da apicultura, produção de castanha, artesanato e atividades afins, "mas também da dinâmica socioeconómica do concelho e da região", salientou Luís Antunes.

"A Feira do Mel e da Castanha contribui para o reforço da atratividade do concelho e para a promoção da marca Lousã", no distrito de Coimbra, acrescentou.

O programa conta ainda com a presença de instituições diversas, tasquinhas, uma mostra de artesanato e uma área destinada a produtos gastronómicos.

"Será um momento de encontro, partilha e convívio da comunidade lousanense e das pessoas que nos visitam", disse o presidente da Câmara, na expectativa de que o evento se afirme como "a melhor e a maior feira de mel do país", com uma programação diversificada que inclui "muita animação".

A Feira da Castanha e do Mel da Lousã é uma das mais antigas mostras do género em Portugal, tendo sido "a primeira a expor e comercializar unicamente mel certificado", dando expressão ao trabalho da Lousãmel junto dos apicultores.

O programa inclui, no dia 19, a atuação de Olavo Bilac, e, no último dia, um seminário promovido pela Federação Nacional dos Apicultores e pela Lousãmel, um festival de folclore, um concurso de mel DOP Serra da Lousã, um magusto tradicional e a apresentação público do "bombom oficial" da Feira do Mel e da Castanha.

No dia 18, às 18:00, a abertura oficial da feira, onde será vendido apenas mel DOP, será presidida pelo secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, que é também presidente da Assembleia Municipal da Lousã.

Com quase 28 anos de existência, a Lousãmel é responsável pela gestão da DOP Serra da Lousã, reúne quase 500 apicultores da região e exporta mel para vários países.

Arganil, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela e Vila Nova de Poiares, nos distritos de Coimbra e Leiria, são os municípios que integram esta região de mel certificado.

CSS // SSS

Lusa/Fim

Tópicos:

Arganil Castanheira Pera Figueiró, Castanha, Corvo Pampilhosa Serra Pedrógão, Câa, DOP Serra, Lousã, Mel, Olavo Bilac, Rural Amândio,

A informação mais vista

+ Em Foco

Um mês depois dos incêndios, ainda há raízes em combustão sob a terra no concelho de Pedrógão Grande. Reunimos aqui um conjunto de vídeos em 360 graus captados no local.

A 17 de junho, Portugal começou a assistir ao mais mortífero incêndio de sempre. A paisagem de Pedrógão Grande mantém-se em tons de sépia. Um cenário captado pelo fotojornalista Pedro A. Pina.

    Nos últimos dois anos a RTP ouviu três vozes com diferentes perspetivas do conflito israelo-palestiniano: Miko Peled, Shahd Whadi e Tamir Ginz.

    Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A caminho das autárquicas a Antena 1 fixa o país em 20 retratos.