Feira do Mel e da Castanha da Lousã com mais de 100 expositores

| Cultura

A 27.ª Feira do Mel e da Castanha da Lousã vai reunir mais de 100 apicultores, artesãos, produtores de castanha e diversas entidades públicas e privadas, anunciou hoje a Câmara Municipal.

Organizada pela autarquia em colaboração com a Cooperativa Lousãmel, a feira deverá ser "um contributo para reforçar a identidade do concelho" e promover o mel com denominação de origem protegida (DOP) da Serra da Lousã, a castanha e outros produtos endógenos, disse à agência Lusa o presidente da Câmara.

Ao longo de três dias, no Parque Municipal de Exposições, o evento será uma mostra da apicultura, produção de castanha, artesanato e atividades afins, "mas também da dinâmica socioeconómica do concelho e da região", salientou Luís Antunes.

"A Feira do Mel e da Castanha contribui para o reforço da atratividade do concelho e para a promoção da marca Lousã", no distrito de Coimbra, acrescentou.

O programa conta ainda com a presença de instituições diversas, tasquinhas, uma mostra de artesanato e uma área destinada a produtos gastronómicos.

"Será um momento de encontro, partilha e convívio da comunidade lousanense e das pessoas que nos visitam", disse o presidente da Câmara, na expectativa de que o evento se afirme como "a melhor e a maior feira de mel do país", com uma programação diversificada que inclui "muita animação".

A Feira da Castanha e do Mel da Lousã é uma das mais antigas mostras do género em Portugal, tendo sido "a primeira a expor e comercializar unicamente mel certificado", dando expressão ao trabalho da Lousãmel junto dos apicultores.

O programa inclui, no dia 19, a atuação de Olavo Bilac, e, no último dia, um seminário promovido pela Federação Nacional dos Apicultores e pela Lousãmel, um festival de folclore, um concurso de mel DOP Serra da Lousã, um magusto tradicional e a apresentação público do "bombom oficial" da Feira do Mel e da Castanha.

No dia 18, às 18:00, a abertura oficial da feira, onde será vendido apenas mel DOP, será presidida pelo secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, que é também presidente da Assembleia Municipal da Lousã.

Com quase 28 anos de existência, a Lousãmel é responsável pela gestão da DOP Serra da Lousã, reúne quase 500 apicultores da região e exporta mel para vários países.

Arganil, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela e Vila Nova de Poiares, nos distritos de Coimbra e Leiria, são os municípios que integram esta região de mel certificado.

CSS // SSS

Lusa/Fim

Tópicos:

Arganil Castanheira Pera Figueiró, Castanha, Corvo Pampilhosa Serra Pedrógão, Câa, DOP Serra, Lousã, Mel, Olavo Bilac, Rural Amândio,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.