"Os Gigantes da Montanha", uma reflexão sobre a Arte, no palco da Cornucópia

| Cultura

A Cornucópia vai apresentar a partir de 13 de Novembro "Os Gigantes da Montanha", de Luigi Pirandello, "uma peça muito perturbadora", nas palavras da encenadora Christine Laurent.

O autor "começou-a quatro anos antes de morrer e acreditava que seria a sua obra mais importante, mas não chegou a acabá-la", disse à Lusa Christine Laurent, encenadora e cineasta que tem colaborado com a Cornucópia desde 1994 e o faz agora pela sexta vez.

Dois grupos de personagens cruzam-se nesta peça: os "azarentos", marginais inocentes que, com o mágico Cotrone, uma figura poética, vivem numa casa abandonada na montanha, livres de todos os compromissos sociais e uma companhia de teatro que ali chega, centrada na actriz Ilse Paulsen.

Luís Miguel Cintra representa o papel de Cotrone e Rita Loureiro interpreta Ilse Paulsen, as duas personagens centrais de uma peça que fala do Teatro dentro do Teatro e da relação da arte com o público.

"A peça termina numa espécie de `suspense` que deixa cada um a sós com a sua consciência", indicou a encenadora, acrescentando que "alguns especialistas (no autor) crêem que a peça é interminável por causa do tema proposto, como se este trabalho sobre o Mito da Arte fosse algo que não pode ter uma conclusão".

Para Laurent, a obra mostra um "conflito trágico" entre a razão da arte e uma sociedade na qual a arte não teria outra justificação a não ser a do mercado.

No palco, passa-se muito depressa do cómico para o trágico, "bruscamente", na explicação da encenadora.

É a primeira vez que Christine Laurent está a encenar uma peça de Pirandello, embora há alguns anos tivesse trabalhado com Jacques Rivette num filme (Va Savoir) em que a trama se misturava com uma peça do dramaturgo.

"Este é o sexto espectáculo que faço com a Cornucópia e Luís Miguel (Cintra) diz-me quando acabamos: pensa naquilo que gostarias de fazer a seguir", assinalou a encenadora, acrescentando que começou a ler peças que não conhecia e esta foi a primeira que escolheu, fascinada pelo facto de ser uma obra inacabada, o que lhe dá "algo de estranho".

"Foi então que liguei (a Cintra) e lhe disse que queria fazê-la", disse.

Este espectáculo será a 100.ª criação da Cornucópia desde que a companhia foi fundada há 35 anos (em 1973) e será também a primeira parte de um díptico de programação a que o grupo chama "A Caverna do Mágico" e que continuará em Março com "A Tempestade", de William Shakespeare.

O elenco de "Os Gigantes da Montanha" inclui, além de Luís Miguel Cintra e Rita Loureiro, David Almeida, Dinis Gomes, Luís Lima Barreto, Márcia Breia, Paulo Moura Lopes, Pedro Lacerda, Pedro Lamas, Ricardo Aibéo, Rita Durão, Sofia Marques e Tiago Matias.

Cristina Reis é a autora do cenário e dos figurinos da peça, que ficará em cena até 21 de Dezembro.

EO.


A informação mais vista

+ Em Foco

Várias organizações de defesa dos Direitos Humanos exigem uma investigação rigorosa.

A morte do advogado foi conhecida há dois anos, no Natal, mas existem vários indícios de que a possa ter simulado.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.