Prémios Áquila de cinema e televisão atribuídos em Lisboa

| Cultura

O filme "Os Maias" e a série televisiva "Os filhos do rock" lideram as nomeações dos Prémios Áquila, criados este ano para distinguir as melhores produções portuguesas de cinema e televisão e que são hoje atribuídos em Lisboa.

Os prémios Áquila são uma iniciativa da Fénix Associação Cinematográfica, criada em janeiro, com o objetivo de "dinamizar e prestigiar a televisão e o cinema português", mas todos os vencedores serão escolhidos pelos espetadores portugueses, por votação online.

Os Prémios Áquila são atribuídos em 12 categorias, como melhor realização, longa-metragem e curta-metragem, série, minissérie ou telefilme, representação masculina e feminina, em cinema e televisão.

Entre os 52 nomeados, destacam-se a longa-metragem "Os Maias - Cenas da vida romântica", de João Botelho, indicada para 11 categorias, e a série televisiva "Os filhos do Rock", produzida pela Stopline Filmes e exibida na RTP, que soma seis nomeações.

"Os Maias", adaptação cinematográfica do romance homónimo de Eça de Queirós, está nomeado para melhor filme, realização, ator e atriz principais (Graciano Dias e Maria Flor), ator secundário (Pedro Inês, João Perry e Adriano Luz) e faz o pleno na categoria de melhor atriz secundária, com Ana Moreira, Maria João Pinho, Rita Blanco e Catarina Wallenstein.

A série "Filhos do Rock", retrato de Portugal entre finais de 1970 e 1980, através do rock português, está nomeada para melhor série, enquanto os atores Eduardo Frazão, Ivo Canelas, Albano Jerónimo, Anabela Moreira e Dalila Carmo estão indicados nas categorias de representação.

A organização atribuirá três Prémios Áquila especiais: O Prémio Condor (Revelação) ao luso-francês Ruben Alves, realizador de "A Gaiola Dourada", o Prémio Fénix (Carreira), à atriz Rita Blanco, e o Prémio Excelsior à Fundação Calouste Gulbenkian, pelo apoio ao cinema e ao audiovisual.

Para melhor série, minissérie ou telefilme estão nomeados "Bem-vindos a Beirais", "Mulheres de Abril", "Nada tenho de meu" e "Os filhos do Rock", todos exibidos ou ainda em exibição na RTP1 e RTP2.

Há ainda um prémio para a melhor telenovela, estando nomeadas "Belmonte", e "O beijo do escorpião", da Plural Entertainment, exibidas na TVI, e "Mar salgado" e "Sol de inverno", da SP Televisão, exibidas na SIC.

Para melhor filme e realização, estão nomeados "Sete Pecados rurais", de Nicolau Breyner, "Eclipse em Portugal", de Alexandre Cebrian Valente, "Os Maias", de João Botelho, e "Sei lá", de Joaquim Leitão.

Os 52 nomeados foram escolhidos por uma comissão composta por 50 pessoas, entre as quais a produtora Ana Costa, as atrizes Carla Chambel, Ana Zanatti e Lídia Franco, o ator Vítor de Sousa, o realizador João Garção Borges, Cristina Matos Silva, responsável pela Lisbon Film Comission, e o gestor cultural Miguel Honrado.

A cerimónia decorrerá no Cinema São Jorge, em Lisboa, com apresentação de Filomena Cautela.

A votação do público foi feita através do endereço www.premiosaquila.pt, na internet.

Segundo a associação Fénix, presidida por Vasco Rosa, os Prémios Áquila são os únicos que distinguem, em simultâneo, a mais recente produção portuguesa de cinema e televisão.

Tópicos:

Botelho, Carla Chambel Zanatti, Eça, Frazão Ivo Canelas Albano, Fénix, Garção, Inês Perry Adriano, Leitão, Pecados, TVI,

A informação mais vista

+ Em Foco

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    Segundo um relatório da Amnistia Internacional, o número de mulheres vítimas de violência doméstica em Portugal continua elevado.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.