Rede de Bibliotecas Escolares nasceu há 20 anos

| Cultura
Rede de Bibliotecas Escolares nasceu há 20 anos

Foto: Olivia Harris - Reuters

O saber não ocupa lugar, mas precisa de espaço para ser transmitido, razão pela qual a Rede de Bibliotecas Escolares cresceu: são hoje quase 2500 em todo o país.

A repórter da Antena 1 Sandy Gageiro foi visitar uma destas bibliotecas, considerada um modelo, na escola Gama Barros, do Cacém.

A coordenadora da Rede Nacional de Bibliotecas Escolares, Manuela Silva, esteve à conversa com a rádio pública e fez um balanço dos 20 anos do sistema.

Manuela Silva refere que a realidade atual acaba por distanciar as pessoas da leitura. E são as bibliotecas escolares que, muitas vezes, levam as crianças a descobrir o gosto pelos livros.


A mesma responsável explica ainda que existe um fosso digital e que cabe às escolas, em parceria com as bibliotecas, estabelecer um elo de ligação entre as novas tecnologias e os livros.

A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    Jorge Paiva, botânico e professor, um dos maiores peritos da floresta, critica em entrevista à Antena 1 o desinteresse generalizado dos políticos pelos problemas da floresta.

    É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

    Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.