Vítor Constâncio não quer responder sobre Banif no parlamento

por RTP

O antigo governador do Banco de Portugal invocou o seu estatuto no Banco Central Europeu para negar qualquer obrigação de responder a perguntas da Comissão de Inquérito sobre o Banif.

Segundo a agência Lusa, Vitor Constâncio afirmou à saída de uma reunião do Ecofin, em Amesterdão, que não recebera até agora qualquer convite para prestar declarações perante a comissão parlamentar de inquérito ao Banif.

Em todo o caso, mesmo que venha a chegar-lhe às mãos um tal convite, Constâncio vai adiantando que o Banco Central Europeu (BCE), do qual é vice-presidente, apenas "responde perante o Parlamento Europeu".

Constâncio desenvolveu mesmo a argumentação invocando precedentes, que regista "em diferentes Estados-membros", e dando um exemplo:
"Nós apenas temos que responder perante o Parlamento Europeu, como já aconteceu com a Irlanda e em relação a Portugal".

Em geral, reiterou, os responsáveis do BCE  "não respondem perante comissões de inquérito de parlamentos nacionais".

Constâncio deu ainda uma resposta evasiva ao ser confrontado com um e-mail de Daniéle Nouy, a  presidente do Conselho de Supervisão do BCE, que respondia a um anterior pedido, dele próprio e de Mário Centeno para “debloquear junto da Comissão Europeia a oferta do Santander”.

À pergunta sobre se tivera intenção de beneficiar o banco espanhol, respondeu Constâncio, segundo citação do website do Expresso: “Não sei exatamente a que é que se está a referir porque, como sabe, eu não sigo em detalhe o que acontece em Portugal em relação a esse assunto e a outros”.