Fotografia do dia da NASA é de um português

| Ciências
Fotografia do dia da NASA é de um português

Foto: Nuno Serrão, D.R.

Nuno Serrão é astro-fotógrafo e a NASA escolheu uma fotografia deste fotografo, tirada a 25 de fevereiro, como a foto do dia.


É uma fotografia que retrata a conjugação de três planetas e uma nuvem de forma lenticular.

Uma nuvem um pouco diferente da forma e cor habitual porque esta formação nublosa é parecida a um Objecto Voador Não Identificado, uma forte razão para ter sido escolhida.

Nuno Serrão diz que foi contactado por um astrónomo que faz a gestão do sítio da internet 'Astronomy Picture of the Day' (APA) e o interesse deles foi por uma fotografia que tinha tirado à conjunção de Vénus, Marte e da Lua, no dia 25 de fevereiro, em que também aparecia uma nuvem lenticular", explicou o fotógrafo.

O APA está ativo desde 16 de junho de 1995 e, todos os dias, coloca uma fotografia "diferente do universo", num sítio da internet gerido pela NASA e pela Universidade Tecnológica do Michigan, nos Estados Unidos.

De acordo com Nuno Serrão, "esta será nona vez que a fotografia de um português está como fotografia do dia", naquele sítio da internet.

A fotografia em causa não foi tirada ao acaso, já que Nuno Serrão andava "há mais de seis meses a tentar captar a estação internacional espacial", mas o azar da existência de nuvens ou de chuva sempre lograram essa expectativa, quando a estação passa por cima da ilha da Madeira.

O astrónomo que fez a descrição da foto refere mesmo que a intenção inicial "era fotografar um raro ângulo em que se conjugariam Marte, Vénus, com o bónus de uma Lua crescente e a estação espacial".


A fotografia pode ser observada em: http://apod.nasa.gov/apod/astropix.html, durante o dia de hoje.

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.

        Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.