França pede reunião imediata do Conselho de Segurança sobre cidade síria de Alepo

| Mundo

|

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Marc Ayrault, pediu hoje uma "reunião urgente" do Conselho de Segurança das Nações Unidas para debater a "catástrofe humanitária" na cidade síria de Alepo.

A França quer que o Conselho de Segurança se reúna imediatamente para "examinar a situação naquela vila martirizada e os meios a empenhar para socorrer a população".

"Mais do que nunca, há urgência em pôr termo às hostilidades e permitir um acesso sem limitações à ajuda humanitária", defendeu Jean-Marc Ayrault em comunicado.

Após um forte ataque perpetrado pelo regime sírio e pelos seus aliados, os rebeldes perderam na segunda-feira o controlo de um terço do seu bastião no leste de Alepo, onde dezenas de milhares de civis estão ameaçados pelos combates.

Tópicos:

Jean,

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP disponibiliza agora uma nova aplicação: apresenta as notícias do dia em texto, vídeo e áudio, alertas de última hora e as emissões da RTP3 e Antena 1.

Em dez anos, o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem condenou o Estado 18 vezes em casos de liberdade de expressão.

    Londres é o grande centro financeiro para negócios internacionais e comércio da Europa e um dos principais centros de liderança da economia global. Corre o risco de ser desmantelada.

      É difícil eleger a ordem de importância dos assuntos que fizeram a agenda deste mês de Administração Trump, porque o novo presidente americano tem esse condão de transformar qualquer questão menor numa autêntica bomba atómica.