França pede reunião imediata do Conselho de Segurança sobre cidade síria de Alepo

| Mundo

|

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Marc Ayrault, pediu hoje uma "reunião urgente" do Conselho de Segurança das Nações Unidas para debater a "catástrofe humanitária" na cidade síria de Alepo.

A França quer que o Conselho de Segurança se reúna imediatamente para "examinar a situação naquela vila martirizada e os meios a empenhar para socorrer a população".

"Mais do que nunca, há urgência em pôr termo às hostilidades e permitir um acesso sem limitações à ajuda humanitária", defendeu Jean-Marc Ayrault em comunicado.

Após um forte ataque perpetrado pelo regime sírio e pelos seus aliados, os rebeldes perderam na segunda-feira o controlo de um terço do seu bastião no leste de Alepo, onde dezenas de milhares de civis estão ameaçados pelos combates.

Tópicos:

Jean,

A informação mais vista

+ Em Foco

Num mundo de matemáticas, 28-1 é igual a 27. Mas num mundo de finanças o Brexit, agora oficializado, pode significar que 28-1 é igual a 27+1.

    A operação decorreu há três semanas no Hospital de Santa Marta em Lisboa e o paciente falou à RTP.

    Em entrevista exclusiva à RTP, Le Pen conta como foi expulso do partido que fundou em 1972 pela própria filha, a atual candidata Presidencial.

    A operação Via Livre, da Guarda Nacional Republicana, vai realizar-se até 2 de abril em autoestradas e vias reservadas a automóveis e motociclos de todo o país.