Taur Matan Ruak tomou posse como novo Presidente de Timor-Leste

| Mundo

Passagem de testemunho em Timor-Leste
|

O novo Presidente de Timor-Leste, Taur Matan Ruak, quer que o passado de trabalho e dedicação ao país seja transporto para o presente para haver prosperidade. Palavras ouvidas no discurso de tomada de posse que decorreu em Taci Tolu, a cinco quilómetros de Díli, onde há 10 anos foi proclamada a restauração da independência do país.

O general Taur Matan Ruak tomou hoje posse como Presidente de Timor-Leste numa cerimónia que decorreu num local de grande história para os timorenses, Taci Tolu, que fica a cinco quilómetros de Díli e onde há 10 anos foi proclamada a restauração da independência do país.

"Juro por Deus, pelo povo e pela minha honra, cumprir com lealdade as funções em que sou investido", foram estas as palavras do novo presidente de Timor-Leste que abandonou a chefia das Forças Armadas em setembro passado para se candidatar às eleições presidenciais que decorreram a 17 de março e 16 de abril.

Taur Matan Ruak é o terceiro Presidente do país desde a restauração da independência, a 20 de maio de 2002, e no seu discurso de tomada de posse pediu que o grande esforço feito no passado pelos timorenses até chegarem à independência seja agora posto no futuro.

"Quando olhamos a nossa história, verificamos os inúmeros momentos em que o trabalho árduo, dedicado e honrado levantou o nosso país, tirando-o de uma situação de destruição e caos (...) Por isso, chegar até aqui, até ao dia em que iniciamos a celebração do 10.º aniversário da restauração da independência", afirmoo.

Segundo o chefe de Estado, o "passado de trabalho e dedicação ao país tem de ser revivido, tem de ser transporto para o presente para retirar o povo e o país de um estádio em que a maioria é pobre para um estádio em que a maioria é próspera".

"Só com trabalho e dedicação ao futuro do nosso país é que alcançaremos o tão desejado desenvolvimento social, económico, físico, político, científico e cultural que o nosso povo merece e tem o direito de viver", salientou Taur Matan Ruak.

O novo Presidente timorense disse também que as suas preocupações são a segurança e o bem-estar.

"Este binómio é indissolúvel. A soberania e a independência nacionais fundamentam-se num sistema económico coerente e sustentável, que, por sua vez, lança as bases do bem-estar", afirmou.

No discurso, o novo Presidente timorense defendeu a diversificação económica através da qualificação de recursos humanos, o aumento de produção e o fortalecimento do setor privado nacional para diminuir a dependência do petróleo e das importações externas.

"É pois urgente dar maior atenção às zonas do país onde a ação do Estado não se faz sentir e onde o progresso social, físico e económico tarda em chegar", salientou.

Taur Matan Ruak defendeu também o respeito integral dos direitos e deveres dos cidadãos, o reforço do espírito de tolerância e a consolidação do Estado de Direito para haver unidade nacional.

Para o novo Presidente timorense, é essencial "envolver os cidadãos" no processo de transformação para que o "arranque seja definitivo para o progresso".

Agradecendo o apoio e a generosidade da comunidade internacional, Taur Matan Ruak insistiu que os desafios do futuro implicam trabalho.

"Alturas houve em que nos foi exigido o sangue e a luta, hoje, é-nos exigido o suor e o trabalho", disse.

"Este é o nosso país e, independentemente do apoio e cooperação que países amigos e parceiros de desenvolvimento possam prestar, a responsabilidade de transformar o país é nossa", acrescentou.

Salientando que há estabilidade e que o bem-estar começa a ser vivido por "aqueles que mais merecem, se esforçam e trabalham", Taur Matan Ruak desafiou todos os timorenses a darem as mãos e a construírem um Timor-Leste rico, forte e seguro.

Tópicos:

Díli, Presidente, Taci Tolu, Taur Matan Ruak, Timor Leste,

A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevistada no Telejornal, a ministra da Saúde admitiu que reunir o consenso do PSD "não foi algo que tenha passado pelas preocupações do Governo".

A fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda continua a ser a maior dor de cabeça interna de Theresa May.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.