Único candidato às eleições presidenciais no Iémen apela ao financiamento internacional para a recuperação do país

| Mundo

O único candidato às eleições presidenciais do Iémen, Abd Rabbo Mansour Hadi, apelou no domingo à ajuda internacional para fazer face à destruição do país e prometeu examinar as reivindicações dos separatistas do sul e dos rebeldes do norte.

"Os problemas económicos estão no topo das nossas prioridades e as circunstâncias levam-nos a renovar o pedido aos países irmãos e amigos para que disponibilizem rapidamente os fundos reunidos pelas conferências de doadores e dos amigos do Iémen", disse Hadi num discurso emitido pela televisão.

O atual vice-presidente iemenita propôs "a constituição de um fundo de urgência para ajudar o governo iemenita a sair da crise", numa altura em que vários milhões de dólares são apontados como necessários para reabilitar o país.

Hadi é o único candidato à eleição presidencial de terça-feira, em virtude do acordo assinado a 23 de novembro pelo presidente contestado Ali Abdallah Saleh, após dez meses de manifestações populares e sob intensa pressão internacional.

"O Iémen atravessou meses conturbados e os observadores mais otimistas previram um destino idêntico ao da Somália", afirmou o vice-presidente, rendendo homenagem às monarquias do Golfe, à União Europeia, Estados Unidos, China e à Rússia por terem permitido a conclusão do acordo.

O vice-presidente do Iémen, cuja eleição foi boicotada pelo Movimento que pede a autonomia do sul, e pelos rebeldes zaidistas que controlam o norte do país, declarou que só o diálogo pode resolver a crise no país.

"A causa sulista e as suas repercussões, assim como o que está a acontecer em Saada (a propósito da rebelião no norte) são as prioridades que é preciso examinar rapidamente, de coração aberto e sem preconceitos", afirmou.

As eleições presidenciais antecipadas, marcadas para terça-feira, resultam do plano proposto pelos países do Golfo Pérsico

O Presidente Ali Abdallah Saleh, no poder há 33 anos, aceitou em novembro abandonar o cargo no âmbito de um plano proposto pelos países do Golfo Pérsico.

O plano previa, no entanto, que o vice-Presidente, Abd Rabbo Mansur Hadi, fosse o único candidato às eleições presidenciais antecipadas para um mandato de dois anos, findos os quais deverão ser organizadas eleições legislativas e presidenciais.

A jornalista iemenita Tawakkol Karman - primeira mulher árabe a receber o Nobel da Paz, e uma das principais figuras do movimento popular que exigiu a saída do poder de Ali Abdallah Saleh, lamentou em dezembro não se poder candidatar às eleições presidenciais.

 

 

Tópicos:

Abdallah Saleh, Iémen Único,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Festa dos Tabuleiros regressa às ruas da cidade de Tomar. Um longo desfile em que 750 tabuleiros são transportados por mulheres.

    Os líderes europeus não chegaram a acordo sobre quem deve liderar a União nos próximos cinco anos.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.