Bruxelas quer aumentar níveis de segurança no sistema de fornecimento de energia

| País

A Comissão Europeia reagiu ao apagão que afectou pelo menos dez milhões de pessoas no continente europeu sábado à noite salientando a necessidade de aumentar os níveis de segurança do sistema de fornecimento de energia.

O comissário para a Energia, Andris Piebalgs, adiantou em comunicado qu e "a União Europeia precisa de um mercado interno que tenha nos mais altos nívei s no que respeita ao sistema de segurança".

O incidente teve origem numa avaria na zona da Renânia do Norte e Veste fália, na rede eléctrica alemã, tendo provocado cortes de energia em França, Itá lia, Bélgica, Luxemburgo, Holanda, Espanha, Portugal e mesmo Marrocos.

O corte de fornecimento de electricidade prolongou-se, nalguns casos, d urante duas horas e chegou a afectar a circulação ferroviária, incluindo os comb oios de alta velocidade.

"Estes incidentes mostram, mais uma vez, que os acontecimento numa part e da Europa afectam outras partes, o que pede uma política europeia para a energ ia", referiu Pielbags.

Ferran Tarradellas, porta-voz do comissário, confirmou, por seu lado, q ue as causas do apagão estão a ser estudadas pela União para a Coordenação da Tr ansmissão de Electricidade (UCTE) e poderão ser conhecidas ainda hoje.

O comissário escreveu às entidades competentes solicitando que indiquem quais as medidas necessárias para evitar um novo apagão.

Para já, Piebalgs pretende propor à Comissão a criação de um grupo euro peu de Operadores de Sistemas de Transmissão com a missão de apresentar posições comuns, particularmente sobre questões de segurança.

O apagão de sábado teve lugar às 21:30 de Lisboa no Noroeste da Alemanh a, na sequência do desligamento de uma linha de alta potência sobre um rio para permitir a passagem em segurança de uma embarcação.

Este acto provocou um "desequilíbrio brutal" nos geradores, tendo sido desencadeado um mecanismo europeu de compensação por solidariedade, que incluiu Portugal.

Este mecanismo, que originou cortes de electricidade em vários países, permitiu evitar um apagão total na Europa.

A informação mais vista

+ Em Foco

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    Segundo um relatório da Amnistia Internacional, o número de mulheres vítimas de violência doméstica em Portugal continua elevado.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.