Presidente da República lamenta morte da pintora Ana Maria Botelho

| País

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou hoje a morte da pintora e poeta Ana Maria Botelho, aos 80 anos, sublinhando, que a sociedade portuguesa "deve lembrá-la ou descobri-la".

A pintora, cujo mérito cultural mereceu da cidade de Loures a atribuição do seu nome à rua onde vivia e teve ateliê, faleceu na quarta-feira, no Hospital de Faro, segundo fonte da família.

"Pintora neofigurativa ou abstratizante, nunca deixou de experimentar, desenquadrada de escolas e estéticas. Viajou, nas suas próprias palavras, do surrealismo à abstração, do realismo ao expressionismo, passando pela cinética e as colagens", recorda o Presidente da República numa nota de pesar.

Também o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, divulgou hoje uma nota de pesar destacando a personalidade e obra da artista plástica e poeta, que - considerou - "ao longo das últimas décadas nos brindou com uma voz própria, enriquecendo o património cultural coletivo".

Nascida em Lisboa, em 1936, Ana Maria Gago da Câmara Botelho de Medeiros, mais conhecida por Ana Maria Botelho, estudou com os mestres Eduardo Malta e João Reis.

Frequentou o curso de formação em Filosofia das Artes e Ciências no Institute de Mortefontaine, em Paris, cidade onde se licenciou em Artes Plásticas pela Escola Superior do Louvre.

Participou em diversas exposições coletivas em Paris e Roma, fez a sua primeira exposição individual em Lisboa, em 1963, e no ano seguinte recebeu o Prémio Revelação de Pintura Portuguesa atribuído pela imprensa.

Além de Lisboa e Paris, viveu também em Roma, e conviveu com artistas, intelectuais e colecionadores de arte como Peggy Guggenheim, Camus, Picasso, Cocteau, Marais e Nureyev.

Está representada em dezenas de coleções nacionais e estrangeiras, incluindo o Museu de Arte Contemporânea da Fundação Gulbenkian, o Hermitage e o Guggenheim.

De acordo com a família, o corpo estará em câmara ardente na Basílica da Estrela, em Lisboa, na sexta-feira, a partir das 18:00.

Tópicos:

Basílica, Botelho, Ciências Institute Mortefontaine, G Câa Botelho, Gulbenkian, Paris, Revelação,

A informação mais vista

+ Em Foco

A primeira-ministro britânica descarta um segundo referendo, por considerar que não vai solucionar a encruzilhada que o Reino Unido enfrenta.

Xi Jinping passou dois dias em Lisboa, na primeira visita de Estado a Portugal desde que é Presidente da República Popular da China. Foram assinados vários acordos bilaterais.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      O processo de degelo na Gronelândia acelerou substancialmente nas últimas décadas. Os investigadores alertam para o perigo da subida do nível da água do mar.