Síndrome de Sjogren atinge 40 mil pessoas em Portugal

por RTP

Trata-se de uma doença inflamatória crónica na qual é o sistema imunitário que ataca o próprio organismo. As mulheres são mais atingidas do que os homens.

Filipe Barcelos, médico reumatologista, explica que o síndrome afeta sobretudo glândulas salivais e lacrimais, sendo que os primeiros sinais da doença são as queixas de secura de olhos e boca.

O médico acrescenta que se trata de uma doença sistémica e de evolução lenta, o que adia o diagnóstico, até porque as causas da doença são desconhecidas e não existe qualquer método de prevenção.

O síndrome de Sjogren é bastante heterogéneo e tem consequências mais graves para o organismo em apenas 10 por cento do número total de casos.

As mulheres com mais de 40 anos são mais vulneráveis à doença, sobretudo após a menopausa.