"A palavra de um comunista vale tanto como um papel assinado", diz João Oliveira

| Política
A palavra de um comunista vale tanto como um papel assinado, diz  João Oliveira

É preciso aclarar o acordo para que se possa falar numa alternativa a este Governo, defende o PS.

Já o líder parlamentar do PCP, João Oliveira, não avança quando vai ser apresentado o acordo dos partidos à esquerda, nem a forma que vai assumir, mas garante que a palavra do PCP vale tanto como um papel assinado.

As negociações sobre um acordo à esquerda continuam e o entendimento só deve ser apresentado depois do debate do programa PSD/CDS marcado para 9 e 10 de novembro.

Nesse debate podem vir a ser apresentadas moções de rejeição dos três partidos à esquerda. Mas, como apurou a Antena 1, a ideia de uma moção conjunta continua a ser uma opção.

A informação mais vista

+ Em Foco

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Em entrevista ao programa Visão Global da Antena 1, o ministro dos Negócios Estrangeiros reforça o apoio ao diálogo político na Venezuela e falou sobre as relações entre Portugal e Angola.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.