Rangel acredita que Sócrates não seria investigado se PS fosse Governo

por RTP

Paulo Rangel acredita que se os socialistas estivessem no Governo não haveria um primeiro-ministro e um banqueiro sob investigação. O eurodeputado diz que esta legislatura ficou marcada por um ataque sério à corrupção.