Reposição salarial e redução da CES aprovadas

por Susana Barros

Foto: Lusa/Tiago Petinga

A reposição faseada dos salários na Administração Pública passou com os votos da esquerda, a redução da CES foi aprovada com os votos do PS e da direita.

O PS obteve o apoio da esquerda parlamentar para ver aprovada no parlamento a reposição faseada da totalidade dos cortes salariais no setor público até ao início do quarto trimestre de 2016.

Quanto à Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES), foi com os votos favoráveis da direita que os socialistas conseguiram fazer passar a redução para metade desta contribuição, estabelecendo que em 2016 seja de 7,5% para o montante de pensões que exceda os 4.611,42 euros mas que não ultrapasse os 7.126,74 euros, e de 20% para o valor das pensões acima deste valor.

Em 2017, a CES deixa de se aplicar.


PCP, Bloco de Esquerda e Verdes queriam a eliminação total da CES.