Programas tv

VIÚVA RICA, SOLTEIRA NÃO FICA

VIÚVA RICA, SOLTEIRA NÃO FICA

Géneros

  • Filmes

Informação Adicional

Uma comédia dramática e "negra", de época

Em finais de 1800, o percurso de Dona Antónia Catarina, menina burguesa feita senhora nas suas afloradas 17 primaveras, divide-se entre o amor e o património. As opções patrimoniais chegam por incidentes ocasionais, contribuindo para continuar a obra de seu pai mas satisfazendo também o seu lado infantil/lúdico, assumindo um jogo cujos dados são lançados por uma Ama maquiavélica e repleta de sabedoria popular e por um Abade/Padre, verdadeiro agente da nação, com laços e interesses próximos dos patrões da região.
No amor, o acaso leva-a a perder o seu 1.º marido, herdando assim mais algumas centenas de hectares de terras vitícolas Beirãs muito produtivas, arte e negócios tradicionais da família, e a despertar uma ambição que se esconde no perfume da intuição feminina de uma D.ª Antónia Catarina que, de cada vez que os dados são lançados de novo, vai enganando o seu próprio destino, com os jogos mordazes e audazes, escondidos atrás de toda a candura e ingenuidade com que se percorre a acção deste filme de humor e amores proibidos.
No entanto e independentemente de todos os ingredientes e histórias paralelas deste filme, tais como o movimento republicano, as relações de conivência e/ou rivalidade com os ingleses, dos debates ideológicos de fim de século e a decadência e desmoronamento anunciados da monarquia, em princípios de Outubro de 1910, D.ª Antónia Catarina, tem como pesado fardo uma natureza apaixonada repleta de candura e ingenuidade, sentimentos que vão pautando a descoberta do seu verdadeiro amor, condicionado pela sua condição social que a remete para um estatuto de proibida e enclausurada, no seu mais puro estado de poesia que nos leva a sonhar com a beleza da história de Mme. De Lafayette.

Ficha Técnica

Título Original
VIÚVA RICA, SOLTEIRA NÃO FICA
Intérpretes
Bianca Byington, Cucha Carvalheiro, Filomena Cautela, Diogo Dória, Vítor Espadinha, Pedro Lacerda, Luís Mascarenhas, Carlos Nabais, Ricardo Pereira, João Maria Pinto, José Raposo, Rogério Samora, Anton Skrzypiciel
Realização
José Fonseca e Costa
Produção
Paulo Branco
Autoria
José Fonseca e Costa/Mário de Carvalho
Ano
2003
Duração
120 m minutos