Sondagem: Manuel Machado lidera em Coimbra sem maioria absoluta

| Autárquicas 2017

Manuel Machado foi presidente da Câmara de Coimbra pela primeira vez em 1989. Repetiu a vitória em 1993 e 1997. Perdeu em 2001 e voltou à autarquia em 2013
|

A sondagem realizada pela Universidade Católica Portuguesa para a RTP e Antena 1 prevê a vitória do Partido Socialista em Coimbra nas próximas eleições autárquicas. Manuel Machado está bem posicionado para um quinto mandato à frente da Câmara, mas mais uma vez sem maioria absoluta e com possibilidade de perder um vereador.

Ao fim de quatro mandatos ao longo das últimas três décadas, Manuel Machado deverá continuar a comandar os destinos da autarquia de Coimbra.

A sondagem da Universidade Católica Portuguesa para a RTP e Antena 1 prevê que o candidato do Partido Socialista alcance 35 por cento no escrutínio de 1 de outubro. Apesar da vitória, Manuel Machado fica aquém da maioria absoluta.
 


Em segundo lugar surge Jaime Ramos, da coligação “Mais Coimbra” (PSD, CDS-PP, MPT, PPM) com 25 por cento dos votos. Segue-se o candidato independente, antigo bastonário da Ordem dos Médicos e estreante nos corredores da política, José Manuel Silva, do movimento “Somos Coimbra”, com 16 por cento dos votos. 

Jorge Gouveia da Silva, candidato do movimento “Cidadãos por Coimbra”, apoiado pelo Bloco de Esquerda, e Francisco Queirós, candidato da CDU e atual vereador da habitação, surgem empatados com nove por cento. 

Em comparação com os resultados de 2013, o Partido Socialista deverá conseguir manter praticamente a mesma percentagem de votos que foi alcançada quando Manuel Machado regressou à câmara de Coimbra, ao fim de 12 anos. 

Na eleição de 2013, a CDU foi a terceira força política mais votada, com 11 por cento dos votos. Agora, surge atrás dos candidatos de PSD/CDS-PP e do movimento “Somos Coimbra”.

A estimativa apresentada por esta sondagem da Católica resulta de um cálculo obtido através das intenções de voto em relação ao total de votos válidos recolhidos ainda antes do início oficial da campanha. Para o efeito, são apenas considerados os inquiridos que asseguraram que vão votar no próximo dia 1 de outubro (66 por cento dos inquiridos).

Segundo os dados da intenção direta de voto, o Partido Socialista arrecada 26 por cento, ao qual se seguem o candidato do PSD e o movimento “Somos Coimbra”, com 17 e 11 por cento, respetivamente. O candidato do movimento “Cidadãos por Coimbra” e a CDU tem precisamente a mesma percentagem de intenção de voto (seis por cento). 



Com um total de sete candidatos, os candidatos do PAN e PNR não surgem listados pela sondagem. Juntos, somam um por cento das intenções de voto. De resto, 18 por cento dos inquiridos não sabem ou não responderam à sondagem, e quatro por cento declararam que vão votar branco ou nulo.


PS e PSD podem perder vereadores
A estimativa conjeturada pela Universidade Católica Portuguesa deixa antever uma possível alteração no corpo do executivo da câmara de Coimbra. Isto porque o PS poderá perder um dos cinco vereadores eleitos em 2013. 

Também a coligação de Jaime Ramos, liderada pelo PSD, poderá ficar com apenas três vereadores, menos um que o conquistado há quatro anos. Estes dois mandatos poderão ser arrecadados pela candidatura de José Manuel Silva.

Segundo a sondagem, o movimento “Cidadãos por Coimbra" mantém o vereador que já tem na câmara e a CDU consegue também garantir o mandato que já detém.


Independentemente das intenções de voto ou preferências, a grande maioria dos eleitores considera que será mesmo Manuel Machado o vencedor das eleições, incluindo os eleitores da coligação “Mais Coimbra”. Apenas oito por cento acredita na vitória do candidato da coligação liderada pelo PSD. 



Para os eleitores de Coimbra, a decisão de voto é influenciada sobretudo pela escolha do candidato (63 por cento). Apenas 11 por cento dá primazia ao partido ou movimento que se apoia e 17 por cento diz que ambos são importantes na hora de votar. 

Coimbra, concelho com mais de 134 mil habitantes, continua a ser uma das principais cidades disputadas nas eleições autárquicas. Se uma das questões mais mediáticas desta campanha tem sido a promessa de transformação do aeródromo local em aeroporto internacional, a maioria dos coimbrenses inquiridos coloca a criação de emprego no topo das preocupações (48 por cento diz que essa deve ser a principal prioridade da Câmara). 

A educação (21 por cento), habitação e apoio social (14%) e as questões ligadas ao trânsito e transportes (11 por cento) também preocupam os eleitores. 



O estudo de opinião da Universidade Católica destaca também que o Partido Socialista lidera entre os votantes do sexo masculino e que as mulheres se mostram mais indecisas na escolha de um candidato, segundo a análise das respostas recolhidas. 

O voto no Partido Socialista é prevalente nas faixas etárias a partir dos 35 anos, sendo bastante significativo nos votantes com mais de 64 anos (31 por cento dos eleitores).  
 
Ficha técnica 

Esta sondagem foi realizada pelo CESOP–Universidade Católica Portuguesa para a RTP e Antena 1 nos dias 16 e 17 de setembro de 2017. O universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente e residentes no concelho de Coimbra. Foram selecionadas dez freguesias do concelho de modo a que as médias dos resultados eleitorais das eleições autárquicas de 2009 e 2013 nesse conjunto de freguesias (ponderado o número de inquéritos a realizar em cada uma) estivessem a menos de 1% dos resultados dos cinco maiores partidos ao nível do concelho. Os domicílios em cada freguesia foram selecionados por caminho aleatório e foi inquirido em cada domicílio o próximo aniversariante recenseado eleitoralmente no concelho. Foram obtidos 895 inquéritos válidos, sendo 61% dos inquiridos do sexo feminino. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição de eleitores residentes no concelho por sexo, escalões etários, e freguesia na base dos dados do recenseamento eleitoral e das estimativas do INE. A taxa de resposta foi de 84%*. A margem de erro máximo associado a uma amostra aleatória de 895 inquiridos é de 3,3%, com um nível de confiança de 95%.  
 
* A taxa de resposta é estimada dividindo o número de inquéritos realizados pela soma das seguintes situações: inquéritos realizados; inquéritos incompletos; e recusas.

Tópicos:

CDS, CDU, Coimbra, Francisco Queirós, Jaime Ramos, Jorge Gouveia Monteiro, José Manuel Silva, PS, PSD, Partido Socialista, Manuel Machado,

A informação mais vista

+ Em Foco

Cada um de nós tem uma história para contar e para partilhar. Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer a história de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    O ex-ministro da Defesa israelita Avigdor Lieberman acumulou diatribes ao longo da carreira política e nunca foge a uma polémica.

      Reunimos aqui reportagens sobre as forças de elite portuguesas, emitidas por ocasião dos 100 anos do Armistício que pôs fim à I Guerra Mundial.

        Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.