"Amor" reúne êxitos dos Heróis do Mar

| Cultura

Vinte e cinco anos depois do seu aparecimento na cena musical portuguesa, os Heróis do Mar estão de regresso aos escaparates das discotecas com uma antologia dos seus êxitos.

O álbum, editado em conjunto pela Universal Music e pela EMI, reúne 17 temas da banda de Pedro Ayres Magalhães (baixo), Carlos Maria Trindade (teclados), Rui Pregal da Cunha (voz), Paulo Pedro Gonçalves (guitarras) e António José de Almeida (bateria).

Os Heróis do Mar surgem em Agosto de 1981, uma altura em que a cena musical portuguesa se agitava com os sons rock de Rui Veloso, UHF e GNR.

O título do álbum, "Amor", evoca o primeiro grande êxito comercial da banda editado em Junho de 1982, depois da sua apresentação com o single "Saudade"/"Brava Dança dos Heróis", em Agosto de 1981.

No recém-estreado documentário sobre o grupo, "Brava Dança", Pedro Ayres Magalhães afirma: "Nós tínhamos letras mesmo giras. No nosso entender, aquilo que fizemos e que parecia arrojado, para nós já tinha uma grande dose de cedência. Mas uma dose quase insuportável".

A banda fez sucesso nas pistas de dança e nas rádios, tornou- se popular, e à inovadora concepção musical juntou-se uma imagem de marca que utilizava alguns símbolos nacionais como a Cruz da Ordem de Cristo e a bandeira nacional.

O facto gerou polémica mas a música dos Heróis continuou a ouvir-se e a dançar-se.

José Pinheiro, um dos autores do documentário disse à Lusa que os Heróis "foram uma banda verdadeiramente moderna no seu tempo sem deixarem de ser portugueses. Na altura, se calhar, ser português e moderno fez confusão a muita gente".

O jornalista Miguel Esteves Cardoso que assina o booklet que acompanha o CD considera que o que está patente neste CD é "a malandrice da erudição que caracteriza toda a obra dos Heróis do Mar".

Esteves Cardoso salienta ainda o "humor seco" de um grupo "que canta porque quer alguma coisa, mas não a pode revelar".

O realizador do documentário Jorge Pires, em declarações à Lusa salienta que, nos anos 1980, quando surgiram os Heróis, havia "um espírito de mensagem" e que isso "era fundamental" para quem queria fazer um disco.

"Amor" reúne temas editados entre 1982 e 1988, ano em que grupo, não acabando oficialmente, deixa de editar e Pedro Ayres Magalhães embarca noutra aventura, os Madredeus.

Além de "Amor", o CD inclui, entre outros, "Fado", "Saudade", "Brava dança dos heróis", "Supersticioso", "Só no mar", "Café", "Paixão" ou "O inventor".


A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à Antena 1, o presidente do PS elogia a chamada "geringonça", mas coloca reservas quanto à hipótese de ter BE e PCP num futuro executivo socialista.

    As famílias já pediram o repatriamento, mas o MNE diz que ainda não tem uma solução.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.