Antiga escola das Caldas da Rainha transformada em Laboratório de Criatividade

por Lusa

A antiga escola do Parque, nas Caldas da Rainha, vai ser transformada num Laboratório de Experimentação e Criatividade com abertura prevista para março, no âmbito de uma parceria entre a autarquia e Escola Superior de Arte e Design.

O futuro Laboratório de Experimentação e Criatividade irá transformar a antiga escola básica do Parque num num "ativo cultural incontornável", disse à agência Lusa Rui Pedrosa, presidente do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), onde se encontra integrada a Escola Superior de Arte e Desingn das Caldas da Rainha (ESAD.CR).

O protocolo firmado entre o IPL e Câmara das Caldas da Rainha prevê a cedência da antiga escola primária - localizada em frente ao Parque D. Carlos I - ao instituto, para a instalação do laboratório que, segundo Rui Pedrosa, "funcionará em três dimensões".

A primeira como "galeria de exposições polivalente, com atividades abertas à população e aos estudantes [da ESAD] que ali poderão expor os seus trabalhos, dando-lhe mais visibilidade e fomentando a proximidade com a comunidade", explicou o presidente do IPL.

O espaço terá capacidade para acolher exposições de artes plásticas e design, atividades de artes performativas, conferências, seminários, aulas abertas e `workshops`.

Na segunda dimensão, Rui Pedrosa destaca "uma sala de residência com caráter laboratorial e experimental, onde investigadores, professores e alunos poderão desenvolver os seus projetos e a atividade criativa de forma aberta ao público".

E, finalmente, no espaço funcionará ainda "um Laboratório de eco design, criatividade, inovação e sustentabilidade" que, segundo Rui Pedrosa, prestará "serviços de consultoria e formação a empresas, associações, escolas, entre outras entidades".

De acordo com o presidente do IPL a antiga escola primária "está em bom estado de conservação", mas vai ainda assim ser alvo de alguns melhoramentos visando a instalação do laboratório que devera abrir portas "entre fevereiro e março" do próximo ano.

"Esta é a iniciativa conjunta mais visível para a comunicada e o público em geral", sublinhou Rui Pedrosa, considerando que o futuro laboratório "promoverá a literacia para a cultura e as artes, promovendo a qualidade de vida, a criatividade e a formação com elevados valores para a cidadania".

Numa nota de imprensa, o IPL considerou hoje o Laboratório de Experimentação e Criatividade "um ativo importante do ecossistema de investigação e inovação do Politécnico de Leiria", que "contribuirá diretamente para a promoção e execução de projetos de investigação do LIDA -- Laboratório de Investigação em Design e Artes", uma unidade sediada na ESAD.CR.

O laboratório será também um fator importante na candidatura das Caldas da Rainha a Cidade Criativa da UNESCO, elaborada no âmbito da Cátedra UNESCO em Gestão das Artes e da Cultura, Cidades e Criatividade do Instituto Politécnico de Leiria.

A candidatura à rede de cidades criativas da UNESCO, na área de Artesanato e Artes Populares, foi apresentada em junho e prevê um investimento de 1,5 milhões de euros, durante os próximos quatro anos.

DA // MAG

Lusa/Fim

Tópicos