Arquiteta Eliana Sousa Santos vence 12.º prémio Fernando Távora

| Cultura

A arquiteta Eliana Sousa Santos venceu a 12.ª edição do prémio Fernando Távora, anunciou hoje a Secção Regional Norte da Ordem dos Arquitetos, que atribui a distinção com a Câmara de Matosinhos e a Casa da Arquitetura.

A proposta de Eliana Sousa Santos intitula-se "Branco a branco -- White salts, white sands", consiste numa "viagem pelo deserto americano e Novo México" e foi escolhida, por unanimidade, "pela abrangência disciplinar do seu conteúdo, relacionando paisagem, arte e arquitetura e, por outro lado, pela sua referenciação à arquitetura chã e à simplicidade buscada num território abstrato e intangível", de acordo com o comunicado da organização.

Na cerimónia, que decorreu no salão nobre da Câmara Municipal de Matosinhos, estiveram presentes os vários elementos do júri: o artista urbano Alexandre Farto (Vhils), os arquitetos Florindo Belo Marques e Marta Fernandes, o representante da família de Fernando Távora Victor Branco e o arquiteto Nuno Mateus, que apresentou uma conferência com o tema "A Viagem".

Eliana Sousa Santos é licenciada em arquitetura pela Universidade Técnica de Lisboa, mestre pela Universidade de Coimbra e doutorada pela Universidade de Londres, tendo sido investigadora de pós-doutoramento convidada na Universidade de Yale, nos Estados Unidos, de acordo com a biografia existente na página da Trienal de Arquitetura de Lisboa.

Investigadora no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra com o projeto "George Kubler`s Shape of Time: The Historiographical effect of Portuguese Plain Architecture in Post-revolutionary Portugal", é professora auxiliar do departamento de arquitetura da Universidade Lusófona.

Eliana Sousa Santos, que vai agora receber uma bolsa de 6.000 euros para concretizar a sua proposta, comissariou a exposição "A forma chã", patente no Museu Gulbenkian, em Lisboa, no ano passado.

O resultado da proposta de trabalho premiada vai ser apresentado no Dia Mundial da Arquitetura, a 02 de outubro, na Câmara Municipal de Matosinhos.

Tópicos:

Arquitetura, Portuguese Plain Architecture, Shape Time, Trienal, Távora,

A informação mais vista

+ Em Foco

A ONU alerta para um ano de grande instabilidade e de necessidades maiores por parte da população civil.

Os dias estão mais quentes e não é por causa do advento da primavera. A razão está identificada - as alterações climáticas fazem-se sentir em todo o planeta e as consequências espelham-se em fenómenos extremos.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.