Cooperativa Carmo`81 organiza edição zero do festival de música "karma"

| Cultura

A cooperativa Cultural Acrítica de Viseu, Carmo`81, organiza, a partir de 03 de maio, a edição zero do festival Karma, que se prolonga até junho, divulgou hoje esta associação que apresenta uma exposição fotográfica no final do certame.

"Depois de duas edições do festival `Cultura Urbana` e uma do festival `Solos e Solidão`, procuramos agora assumir a identidade que confere ao Carmo`81 lugar no roteiro de melhores `venues` [vindas] do país, para isso sugerimos uma programação eclética e abrangente em termos de público", lê-se no documento de apresentação do programa, que envolve nomes como Pop Dell`Arte, Gala Drop, Jibóia e Sensible Soccers, além de A Voz do Rock.

"A programação foi concebida a pensar nos artistas locais, que terão palco para apresentar os seus trabalhos, bem como na descentralização cultural, ao convidar para Viseu artistas de reconhecido mérito nacional", lê-se na apresentação da iniciativa.

"A estratégia é multidisciplinar, mas focada sobre um tema: a música", de forma a que o Karma "garanta a diversidade de linguagens artísticas" e, assim, a partir de 03 de maio realizam-se 14 concertos, uma oficina, um debate, é editada uma fanzine da exposição de fotografia e realizada uma residência artística.

O cartaz já está fechado e, da lista, fazem parte Pop Dell`Arte, Gala Drop, Jibóia, Dada Garbeck, The Dirty Coal Train, Keep Razors Sharp, Montanhas Azuis, Sensible Soccers, Ohxalá, Dj César Zembla, Dj Set Osmose, José Pedro Pinto, e ainda há oficinas de `estranhafones` e um documentário da Antena 3, "Uma espécie de punk".

Também o grupo A Voz do Rock, composto na sua maioria por octogenários de Viseu, faz parte do programa. "É uma performance musical que, acima de tudo, celebra o prazer da partilha musical", e apresenta-se em três instituições educativas de Viseu: Escola Secundária Emídio Navarro, Instituto Vítor Fontes e na Escola Básica de Paradinha, do Agrupamento de Escolas Infante D. Henrique.

O Carmo`81 apresenta ainda "um concerto do sr. Jorge", fadista autodidata que será acompanhado por três músicos profissionais, Rui Souza (Dada Garbeck e El Rupe), João Pedro Silva (The Lemon Lovers) e Gonçalo Alegre (Galo Cant`Às Duas), "neste desafio de desconstruir o fado tradicional".

"Pretendemos que este seja o `ano 0` do Karma. "Ano 0" é a intenção de que em futuras edições o Karma assuma características de festival de médio formato em espaço outdoor, com calendarização mais compacta com afluência de público superior. Os recursos humanos, parcerias estratégicas locais, patrocinadores, a cidade e cooperantes do Carmo`81 alimentam esta intenção, e o `ano 0` comprovará essa necessidade", assumem.

A organização deixa ainda a promessa de, "após o encerramento do festival, durante o ano de 2019", sair uma "fanzine Karma" e organizar ainda "uma exposição fotográfica coletiva", depois de "os artistas presentes no cartaz do `Karma - is a fest - 2019` terem sido convidados a fotografar com Polaroid o KARMA que encontram durante a sua presença no Carmo`81 e em Viseu".

Tópicos:

Acrítica Viseu Carmo, Básica Paradinha, Emídio Navarro, Infante D Henrique, Karma, Lemon Lovers Gonçalo, Polaroid, Pop Dell, Souza Garbeck,

A informação mais vista

+ Em Foco

Gravações da PIDE mostram como a polícia política vigiava os opositores do Estado Novo. A RTP teve acesso a essas gravações e divulga-as pela primeira vez.

Nos 45 anos do 25 de Abril, a RTP mostra-lhe em exclusivo um documento inédito sobre o período do PREC - um documentário de Jacinto Godinho.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.