Escritor João Pedro Mésseder e ilustradora Ana Biscaia criam livro sobre o mar

por Lusa

A poesia de João Pedro Mésseder e as ilustrações de Ana Biscaia voltam a juntar-se, agora no livro "Poucas letras tanto mar", editado pela Xerefé, que vai ser lançado no final do mês.

Depois de colaborações passadas, os dois artistas voltam a juntar-se para um livro para o público infantojuvenil sobre o mar e as memórias que têm dele, com apoio da Câmara Municipal da Figueira da Foz, que vai distribuí-lo junto de todos os alunos do 2.º ciclo daquele concelho do distrito de Coimbra.

O livro, composto por dezenas de poemas - uns ao estilo do haiku (forma curta de poesia japonesa), outros com esquemas próximos da poesia tradicional, que podem ser musicados e cantados -, foi sendo escrito ao longo do tempo por João Pedro Mésseder e ficou concluído em 2017, contou à agência Lusa o escritor.

Para a obra, o escritor socorreu-se das memórias que tinha de "furar as ondas" em Leça da Palmeira, mas também das "memórias literárias", onde o mar é tema constante, seja em Sophia de Mello Breyner Andresen ou em Afonso Lopes Vieira, disse.

Nos poemas, está "a memória dessas escritas ondulantes que fazem do mar um espaço de viagem e de aventura, de partidas e de chegadas e de ligação entre os povos", sublinhou.

Apesar de no livro haver um pequeno poema que fala "da tragédia dos refugiados e dos migrantes, que tentam atravessar o Mediterrâneo e que morrem", a grande maioria dos poemas apresenta, acima de tudo, "uma relação solar com o mar".

"É muito essa experiência que eu próprio tenho com o mar, o mar como fonte inesgotável de sensações de todo o tipo, sejam os rochedos, o canto da baleias, as mantas de pequenas sardinhas prateadas debaixo de água, ou o jogo entre o mar, o vento e a espuma. Toda essa experiência muito sensorial é sobretudo o que passa para este livro", vincou João Pedro Mésseder.

A acompanhar a poesia do escritor do Porto, estão ilustrações de Ana Biscaia, que não estão coladas aos textos.

"É mais uma espécie de um ensaio visual sobre o que ele tinha escrito", acrescentou a ilustradora, que teve de ir para a Figueira da Foz, para perto do mar, para fazer as ilustrações do livro.

O livro, que é lançado a 28 de outubro, será distribuído por todos os alunos do 5.º e 6.º anos da Figueira da Foz, através de um patrocínio da Câmara Municipal.

"Poucas letras tanto mar" também estará disponível nas livrarias, e será alvo de apresentações em escolas de outros pontos do país, explicou Ana Biscaia.

Tópicos